Câmaras conseguiram gastar menos mil milhões de euros no ano passado

Fonte: DN

Medidas como a redução dos vereadores a tempo inteiro e a extinção de empresas municipais ajudaram dois terços das autarquias a cortar na despesa. Alfândega da Fé foi a melhor.

cml

Reduzir o número de vereadores a tempo inteiro, aproveitar os motoristas do município para transporte escolar ou extinguir empresas municipais. Tudo vale para reduzir a despesa. No último ano os municípios portugueses reduziram a despesas em mais de mil milhões de euros (de 7, 7 para 6,7 mil milhões ).

De acordo com dados reportados pelos municípios ao Sistema Integrado de Informação das Autarquias Locais (SIIAL) a que o DN teve acesso – houve 208 municípios que diminuíram os gastos em 2014, contra 77 que aumentaram (não há ainda informação de 23 autarquias).

Alfândega da Fé e Fundão estão entre as que maiores poupanças tiveram (cerca de 65%). Entre as 77 em que os custos aumentaram, alguns casos explicam-se pela regularização de pagamentos de faturas, justifica a Câmara de Vila Real de Santo António, aquela em que a despesa mais subiu: 300%.

Apesar de, em termos globais, os gastos terem subido em Lisboa (17,58%), a autarquia poupou em despesa corrente (custos com pessoal e aquisição de serviços), gastando menos 6,5 milhões de euros. Também a Câmara do Porto conseguiu diminuir quer a sua despesa global quer a corrente no ano passado.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s