Montijo | Presidente assina protocolos com ADREPES (DLBC)

No passado dia 6 de fevereiro, em Palmela, o presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, procedeu à assinatura dos protocolos de cooperação com a ADREPES – Associação de Desenvolvimento Regional da Península de Setúbal, no âmbito do Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC), instrumento apoiado pelos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento.

assinaturaprotocolocomadrepes

A Câmara Municipal do Montijo e a ADREPES formalizaram, assim, uma etapa essencial na captação para a Península de Setúbal de verbas destinadas a fomentar o desenvolvimento territorial nos sectores rurais, costeiro e urbano.

A cerimónia contou com a presença de dezenas de entidades, públicas e privadas, com atuação no território da Península de Setúbal que se constituíram como parceiras da ADREPES na apresentação de candidaturas para a pré-qualificação ao DLBC.

Nuno Canta realçou que o Município do Montijo aderiu aos três DLBC (rural, costeiro e urbano) com o objetivo de “realizar intervenções no espaço rural, nomeadamente na recuperação do património, aplicar fundos comunitários em bairros críticos e continuar a evoluir no desenvolvimento e apoio aos nossos pescadores”.

O autarca considerou estes três “instrumentos fundamentais no sentido de criar uma estratégia de desenvolvimento consolidada para o concelho. Os municípios estão numa fase essencial de captação de investimento. Só com essa captação podemos qualificar o concelho, desenvolver infraestruturas, atrair outros investimentos privados e, consequentemente, criar emprego”.

O processo de desenvolvimento das candidaturas para a pré-qualificação aos DLBC foi classificado por Isabel Conceição, presidente da Direção da ADREPES, como “muito conturbado”, devido a constantes alterações às normas aplicáveis e à falta de clarificação por parte das entidades competentes.

Isabel Conceição relembrou que “só em abril a ADREPES saberá se foi considerada como entidade gestora dos DLBC” e salientou a importância do “trabalho em parceria com os agentes do território para o desenvolvimento da Península de Setúbal”.

Os DLBC são instrumentos que pretendem fomentar o desenvolvimento territorial através da concertação estratégica e operacional entre parceiros, focalizando-se em três áreas de intervenção: comunidades rurais, zonas costeiras e comunidades urbanas desfavorecidas como forma de combater a exclusão social e a pobreza, assim como promover o emprego e o empreendedorismo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s