Tap Art por Erika Íri5

Erika Íri5 é um artista autodidata que utiliza fitas de cassetes antigas, fitas VHS  para fazer retratos super criativos.

Entre os seus clientes estão: Times, Oprah Magazine, MAXIM, Levis Strauss & Co., RayBan…

Erika vive e trabalha em Chicago.

Site oficial aqui.

Anúncios

Setúbal | Deputados do PS questionam Ministro da Educação sobre o financiamento da Academia de Música de Almada

Os deputados socialistas eleitos por Setúbal apresentaram, na Assembleia da República, um conjunto de perguntas ao Ministro da Educação e da Ciência sobre o financiamento da Academia de Música de Almada, após a visita da deputada Ana Catarina Mendes a esta instituição. Segundo a deputada, também líder da distrital de Setúbal do PS, “foi necessário, face ao arrastamento da situação e à falta de respostas, questionar o senhor Ministro.

deputadospssetubal

Queremos saber se contrato-programa estabelecido entre o Ministério e a Academia de Música de Almada foi um dos que foi devolvido pelo Tribunal de Contas. Independentemente de ter ou não sido devolvido, queremos saber se previsível a data de viabilização da verba adstrita à Academia de Música de Almada por parte do Ministério.”

A eleita acrescenta mais perguntas que deseja ver respondidas: “ que medidas estão a ser ponderadas pelo Ministério para assegurar o devido ressarcimento dos custos acrescidos assumidos pela escola durante o período de lecionação e decorrentes da reativação da sua atividade, que se espera que aconteça em breve? E, por último, queremos saber se o Governo está a ponderar assumir a responsabilidade pela lecionação de aulas extra para os alunos que, atualmente, têm a sua atividade letiva suspensa.” Continuar a ler

Montijo | ETAR de Canha vai avançar no segundo semestre deste ano revelam autarcas do PSD

Em nota de imprensa os autarcas do PSD do Montijo afirmam que as obras para a Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) a ser construída na freguesia de Canha, vão iniciar no segundo semestre de 2015.

PSDMontijo2-1728x800_c

A informação do arranque da obra foi dada aos social-democratas pelo Conselho de Administração da Simarsul, que detém a concessão, em regime de exclusividade, da atividade de recolha, tratamento e rejeição de efluentes (águas residuais) em oito dos municípios que fazem parte da Península de Setúbal – Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal.

“Esta é a confirmação de vai que avançar uma obra muito necessária para o concelho, bem como irá existir um reforço da rede, nomeadamente coletores, em zonas pontuais, a realizar em 2016 e 2017”, adianta a nota dos autarcas do PSD. Continuar a ler

Montijo e Alcochete | “Os Verdes” entregam girassóis alegres e tristes!

Prosseguem na próxima segunda-feira, dia 16 de Fevereiro, as Jornadas Ecologistas do Distrito de Setúbal, promovidas pelo Coletivo Regional do Partido Ecologista “Os Verdes”.

osverdes

Depois das últimas iniciativas que percorreram os concelhos de Almada, Barreiro, Moita e Palmela, as Jornadas Ecologistas de segunda-feira decorrerão em Alcochete e no Montijo, e terão como objetivo abordar os seguintes temas: áreas protegidas, transportes públicos, amianto e estabelecimentos de ensino, cultura, património e acesso à saúde.

“Os Verdes” relembram que assinalarão as questões negativas com um girassol laranja e triste e as questões positivas com um girassol verde e alegre.

Programa Continuar a ler

Startup nascida na universidade inova nas pranchas de surf

Fonte: Revista Invest

Pranchas de surf em madeira, com menor espessura e mais baratas que as disponíveis no mercado estão a ser produzidas por uma jovem empresa de três alunos e de um ex-aluno da Universidade de Aveiro (UA).

Por isso, avançaram com a ideia de produzir pranchas de surf em madeira e num outro material muito português, a cortiça, resultando num produto mais amigo do ambiente. A matéria-prima sobrante é usada na produção de skates longboard que estão a ser ilustrados por artistas.

O projeto chama-se KAI WoodSurfboards, está alojado na Incubadora de Empresas da Universidade de Aveiro (IEUA) e beneficiou do apoio da iniciativa Passaporte para o Empreendedorismo, do IAPMEI. Já começou a comercialização das primeiras unidades.

KaiWoodSurfBoards

As pranchas de madeira têm um tempo médio de vida maior do que as de espuma, no entanto são, normalmente, mais pesadas e muito mais caras. A KAI WoodSurfboards garante ter ultrapassado estes obstáculos com recurso a várias mudanças na conceção das pranchas. O material principal é madeira, que é mais leve e resistente, elemento essencial na estrutura de suporte, através de um processo designado “Hollow Wood Spine”, em que uma espinha central sustenta os tampos superiores. Depois, o corte controlado por computador (CNC) permite maior rigor e rapidez no trabalho.

A aplicação de cortiça em pontos onde é difícil fazer o mesmo com madeira, designadamente, nos “rails”, termo usado pelos surfistas para designar as faixas laterais, introduz um toque de leveza e portugalidade. É com estes argumentos, os alunos da UA esperam conquistar um nicho de mercado cada vez maior, sendo que as encomendas já começaram e já foram realizadas algumas vendas do produto. Continuar a ler

35 horas: Governo só deixa trabalhar menos as câmaras que tiverem contas certas

Fonte: Observador

A proposta do Ministério das Finanças foi entregue ontem: as autarquias que tenham as contas em ordem e que não aumentem as despesas com pessoal podem reduzir a semana de trabalho das 40 para as 35 horas. No entanto, a Associação Nacional de Municípios de Portugueses (ANMP) acredita que representa uma “ingerência” na vida das autarquias e deixa nas mãos de cada município as decisões sobre as negociações dos acordos coletivos. Este é o debate que avançam o Público e o Diário Económico nesta quinta-feira, com base num documento enviado à ANMP.

autarquias

A proposta do Governo passa por três pontos:

  1. O Governo entende que a possibilidade de reduzir o horário semanal só deve ser permitida nas câmaras que não estão sujeitas à obrigação de reduzir os trabalhadores, pois “a redução do tempo de trabalho agravará os efeitos da redução de trabalhadores”.
  2. A redução para as 35 horas não poderá levar a um aumento das despesas com pessoal, como é o caso dos gastos com trabalho extraordinário, com novas contratações ou com o recurso a prestações de serviços.
  3. A autarquia deve demonstrar que a redução do tempo de trabalho se traduz em melhorias de produtividade.

Continuar a ler

Montijo | dia da vila de Canha

A Vila de Canha assinala os 843 anos do seu primeiro Foral com uma sessão comemorativa de homenagem e exaltação da Vila e da sua população, no próximo dia 14 de fevereiro, a partir das 16h00, no Salão da Santa Casa da Misericórdia de Canha.

cartazdiadavilacanha

Para além dos discursos das entidades oficiais, o Dia da Vila de Canha contará com a atuação da Banda Filarmónica da Escola de Música da Casa do Povo de Canha e com a exibição de um documentário alusivo à Vila.

À noite, no Salão da Santa Casa da Misericórdia de Canha, haverá, ainda, a atuação do Rancho Folclórico e Etnográfico de São Sebastião de Canha e um baile.

Continuar a ler