Fotografia | Las Vegas à noite e a 10000 pés do solo por Vincent Laforet

Anúncios

Siemens desafia alunos a modernizar indústria nacional

Fonte: Revista Invest

“Ideias para a modernização da indústria portuguesa” é o tema do Prémio Nova Geração|15 que a Siemens Portugal acaba de lançar com o objetivo de aproximar o ensino teórico/prático das necessidades reais da indústria nacional e da sua modernização, mas também de criar condições para que os futuros engenheiros acedam a uma formação cada vez melhor.

Siemensabc

Inserido no protocolo Engenharia Made in Portugal, assinado em 2013 pela Siemens e pelo Estado português para promover o ensino da engenharia no país, este concurso de ideias inovadoras pretende também reconhecer jovens talentos da engenharia nacional e explorar novas ideias junto dos futuros engenheiros portugueses, incentivando o desenvolvimento de projetos que os aproximem do mundo empresarial e que, consequentemente, facilitem a sua entrada no mercado de trabalho.

O Prémio Nova Geração|15 destina-se às universidades e escolas técnico-profissionais abrangidas pelo protocolo Engenharia Made In Portugal que receberam o software Solid Edge e os Kits de Automação da Siemens, compostos pelo Simatic S7-1200, Human Machine Interface e o software TIA – Portal de Programação, indispensáveis para a realização dos projetos. Já no que respeita à execução do projeto, este é totalmente livre, mas deverá incluir uma forte componente de inovação que será valorizada pelo júri composto pela Siemens, a Cadflow, a CIP, a COTEC e a Ordem dos Engenheiros. A Siemens e a Cadflow são responsáveis pela criação das shortlists dos projetos finalistas (cinco por categoria) e todos os elementos do júri irão definir os vencedores finais. Continuar a ler

Vila Franca de Xira | orçamento participativo 2015 – 1 milhão de euros para aplicar onde a população decidir

Mais informação aqui.

O Município de Vila Franca de Xira, na prossecução dos princípios gerais da transparência e participação democráticas, reconhecendo a importância da criação de instrumentos que aproximem os cidadãos da decisão política, deu início, em 2011, ao projeto do Orçamento Participativo (OP). Nas imagens estão alguns exemplos dos projetos realizados desde então, por sugestão e escolha dos cidadãos.

orcamentoparticipativovfx

O OP surge como um instrumento democrático de envolvimento dos cidadãos, promovendo a inclusão sociopolítica, a equidade e a inovação sociais, dentro de um território específico, sendo considerado por várias instituições internacionais como uma boa prática de governação e a sua dinamização incentivada.

Portugal tem, neste momento, cerca de 50 processos de OP, sendo Vila Franca de Xira um Concelho pioneiro no seu desenvolvimento. Continuar a ler

Austin lidera do ranking de “melhores cidades para o sector tecnológico”

Fonte: Smart Cities

A aura de Silicon Valley como o paraíso do sector tecnológico está a mudar. Pelo menos, de acordo com um novo relatório da consultora imobiliária Savills, que dá a liderança do ranking de “melhores cidades para o sector tecnológico” a Austin e não a São Francisco, onde Silicon Valley está implementado.

austin

A capital do Texas obteve a melhor pontuação no conjunto dos indicadores avaliados: ambiente de negócios, ambiente tecnológico, qualidade de vida, concentração de talento e custo dos imóveis. E foi, aliás, ao nível do talento disponível que Austin mais se destacou entre as 12 cidades tecnológicas apontadas pela Savills. “O acesso ao capital humano é o factor-chave na localização das empresas tecnológicas”, afirma a consultora imobiliária. Continuar a ler

António Costa | “fico perplexo que pensem que a oposição ao governo me impede de defender o país”

antoniocosta_400x300Fico perplexo que pensem que a oposição ao governo me impede de defender o país. E que ao me dirigir a investidores estrangeiros – no exercício de funções institucionais – em vez de valorizar os fatores positivos de Portugal, me centre no dramático aumento da pobreza, do desemprego, da emigração , da estagnação económica, dos cortes de salários e das pensões. Para destruir a confiança já basta o governo.

Não confundo oposição com bota abaixismo.

Mas os portugueses sabem bem o que penso do estado do país e da urgência de mudar de políticas e de governo.

Mas, bem podem descontextualizar o que disse, que não alteram a dura realidade, que ainda ontem a Comissão Europeia veio confirmar:

– Portugal mantém desequilíbrios excessivos, que determinam vigilância reforçada;

– Cortes nos apoios sociais afetaram desproporcionalmente os mais pobres;

– Portugal foi o país que sofreu maior aumento da pobreza , mais 210.000 pessoas entre 2012 e 2013.

E é a essa realidade que temos de responder com a nossa alternativa.

Saudações Socialistas,

António Costa