Opinião | Cidades Inteligentes: Cibernética e Biopolítica por Rui Matoso

Não subscrevo na totalidade a opinião. Não deixa de ser um exercício muito bom e uma diferente abordagem das smart city.

Rui Matoso é dirigente concelhio do Bloco de Esquerda de Torres Vedras, professor universitário e gestor cultural.

ruimatosoDesde a 2ª Guerra Mundial que as investigações na automatização da vida e na digitalização das comunicações, na altura em prol de melhorias nas máquinas de guerra do exército norte-americano, se vêm consolidando em torno daquilo que Norbert Wiener designou como Cibernética na sua famosa obra de 1948, Cybernetics: Or Control and Communication in the Animal and the Machine.

A regulação e controlo dos fluxos de informação e dos mecanismos de feedback aplicados pela Cibernética à investigação dos mecanismos de regulação homeostática nos seres humanos é um dos eixos principais da cibernetização do humano e dos seus ambientes. Outro eixo fundamental desta perspetiva ciborgue está patente na opção de Wiener pela digitalização da informação através do uso preferencial das “máquinas numéricas” (máquinas digitais baseadas na aritmética binária e álgebra booleana) em vez das “máquinas analógicas”, bem como no aperfeiçoamento tecnológico das capacidades de programação, memorização e automatização de processos – cujo incremento nas velocidades de processamento levariam à desejável substituição do gesto humano por processos de automação. Este eixo da Cibernética, apoiado nas investigações de John von Neumann e de Alan Turing, foi o que permitiu a Norbert Wiener afirmar que o sistema nervoso humano e animal operavam como sistemas de computação e controlo, pois a rede neuronal (neurónios-sinapses) funcionaria de forma análoga ao do cálculo binário.

Por outro lado, o entendimento de que o mecanismo de reflexo condicionado (Pavlov), ou de affective tone como Wiener prefere designar, é um mecanismo biológico de feedback relacionado com os sistemas de aprendizagem e de associação de ideias permitiu a Wiener especular acerca das capacidades de aprendizagem dos computadores, levando-o a afirmar que a nova revolução industrial consiste em substituir o juízo e o discernimento humano pelo das máquinas, neste sentido o computador surge já não como fonte de força e poder, mas como fonte de controlo e de comunicação. Continuar a ler

Anúncios

Setúbal | PCP – 9.ª Assembleia da Organização Regional

Mais de 600 delegados deram corpo à 9.ª Assembleia da Organização Regional de Setúbal do PCP, realizada no passado dia 22 de março, em Almada. Aprovaram um conjunto de medidas e propostas que, segundo o PCP, a serem concretizadas, reforçarão consideravelmente a organização e a intervenção partidária e elevarão, e muito, o nível da resistência e da luta dos trabalhadores e do povo pela ruptura com a política de direita e a construção da alternativa patriótica e de esquerda.

pcpaorsalmada

Conheça a Resolução Política, aprovada por unaninimidade – nem poderia ser de outra forma –  na 9.ª Assembleia da Organização Regional de Setúbal do PCP:

click na imagem para ver documento

pcpsetubalresolucaopolitica

Sintra | Eixos Estratégicos para o Plano Diretor Municipal

pdmsintra

Os Eixos Estratégicos para o Plano Diretor Municipal foram apresentados no Centro Cultural Olga do Cadaval no passado dia 5 de março.

click na imagem para ver documento

sintramodelodedesenvolvimentoterritorial

Barreiro | debate a “Delegação de competências para os Municípios na área da Saúde – Decreto-Lei 30/2015”

A Câmara Municipal do Barreiro (CMB) informa que AMANHÃ, sexta-feira, a partir das 21h00, o Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro recebe uma Sessão ABERTA À POPULAÇÃO do Observatório Municipal de Saúde. Em debate e análise vai estar a “Delegação de competências para os Municípios na área da Saúde – Decreto-Lei 30/2015”.

CapaObservatorio400

Na mesa, e para debater esta temática está prevista a presença de Carlos Humberto de Carvalho, Presidente da CMB, Rogério da Conceição Palma Rodrigues (sujeito a confirmação) da Ordem dos Médicos – Seção Regional Sul, Zoraima Cruz Prado, do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses e Maria Fernanda Ventura, representante dos Utentes da Saúde.

Refira-se que o Observatório Municipal de Saúde é uma estrutura de apoio à CMB com funções de natureza consultiva e que tem por objetivo promover e articular a troca de informação, bem como promover a cooperação entre todas as entidades que, na área do Município, têm intervenção no domínio da saúde. Continuar a ler

Montijo | deputados do PSD de Setúbal contra perda de valências no Hospital do Montijo

Os deputados do PSD do distrito de Setúbal defendem que o hospital do Montijo deve manter as valências actuais, pondo de lado qualquer hipótese de diminuição de serviços que possa prejudicar os utentes.

logo_PSD

Os social-democratas transmitiram ao Conselho de Administração do Centro Hospitalar Barreiro-Montijo a sua oposição a qualquer perda de valências no hospital do Montijo, tendo obtido a garantia de que tal não irá acontecer.

“A administração garantiu que esta unidade hospitalar irá manter o seu actual perfil, não havendo nenhuma alteração”, sublinha Maria das Mercês Borges.

A deputada do PSD critica ainda as recorrentes suspeições que são levantadas em torno do futuro do hospital do Montijo, e que vêm criar insegurança nos utentes, nos profissionais de saúde e na população. Continuar a ler