SInGeLu vence prémio Cidades Analíticas 2015

Fonte: Smart Cities

O SInGeLu, uma plataforma de gestão de iluminação pública, foi o grande vencedor do prémio “Cidades Analíticas 2015”, no valor de cinco mil euros, no âmbito da iniciativa do Governo com o mesmo nome. A entrega do prémio teve lugar ontem na reitoria da Universidade Nova de Lisboa e distinguiu ainda, com uma menção honrosa, o portal Lisboa Interativa.

2304sing

“O SInGeLu é uma aplicação que incorpora o protocolo de comunicações que permite a recolha de dados relativos aos consumos, a informação dos diferentes sensores, a parametrização de perfis de utilização e o controlo remoto das luminárias”, explica o sítio on-line da plataforma.

A solução para gestão da iluminação pública da Talents & Treasures já está implementada em alguns municípios portugueses, em particular em Águeda, cujo projecto foi também recentemente distinguido com o selo “A smart project for smart cities” da INTELI.

O SInGeLu, explicou a Talents & Treasures, permite um maior controlo e mais eficiência dos sistemas de iluminação pública, não necessita de obras de construção civil e a sua escalabilidade permite que a implementação seja faseada. A acrescentar a tudo isto, a solução permite ainda uma redução das emissões de CO2, embora a sua utilização, reforça a empresa, não implique a substituição obrigatória das luminárias existentes por LED. Em termos de poupanças energéticas, o sistema pode alcançar reduções de até 80% e, no que toca a custos totais, as economias podem chegar aos 40%.

As candidaturas ao prémio decorreram durante o mês de Março e, de acordo com a Direcção-Geral do Território, entidade responsável pela iniciativa, os dois projectos foram os escolhidos de entre um “vasto espectro” de submissões.

A entrega do prémio encerrou a conferência internacional “Cidades Analíticas 2015”, contando com a presença do secretário de Estado do Ordenamento do Território e Conservação da Natureza, Miguel de Castro Neto. Antes disso, o novo estudo da IDC Smart Cities Benchmark identificou as quatro cidades portuguesas líderes em termos de inteligência urbana: Lisboa, Porto, Bragança e Oeiras.

A iniciativa “Cidades Analíticas” foi lançada em Março e é promovida pela Direcção-Geral do Território (DGT), com o financiamento do European Economic Area Grants — no âmbito do Programa “Fundo para as Relações Bilaterais ao nível nacional”. Entre outros, a acção visa a promoção de investimentos tecnológicos, como Big data, Internet of Things, computação em nuvem, data mining, redes sociais ou soluções móveis, que “possibilitem não só uma monitorização assídua e eficaz dos sistemas urbanos, mas também um planeamento e gestão mais inteligentes das cidades”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s