Sporting Clube de Portugal | a taça é nossa 😀

    

Anúncios

AML | Exposição “Portos em Banda Desenhada”

AMLportosembandadesenhada

Fica – Festival Cinema Montijo

Programa aqui.

Este fim de semana, dias 29 e 30 de maio, o cinema volta ao Cinema Teatro Joaquim d’Almeida!

Fica- Festival Cinema Montijo – resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal e a Associação Cultural AMOTE Montijo que lançaram um desafio ao público em geral para apresentar curtas-metragens.

ficamontijo

A adesão à iniciativa superou todas as espectativas. Concorreram 105 filmes. O júri composto por elementos da Associação AMOTE selecionou 18 trabalhos de diversos géneros: Triller, Crime, Comédia, Drama, Documentário, Terror/Fantástico, Animação e Ficção que serão apresentados em três sessões. Continuar a ler

Novos sites municipais | Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Sesimbra

Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Sesimbra têm novas plataformas de internet mais apelativas, proporcionando sites municipais, com informação mais organizada e de melhor acesso, com o objetivo de melhorar a prestação de serviço aos municipes, facilitar o seu acesso à informação, permitir um conhecimento mais aprofundado das atividades dos órgãos municipais e promover o envolvimento politico e social dos municipes, refere a Associação de Municípios da Região de Setúbal.

setubalpeninsuladigital

Conheça os novos sites:

Alcochete aqui.

Barreiro aqui.

Moita aqui.

Montijo aqui.

Palmela aqui.

Sesimbra aqui.

Barreiro | Manuel Salgado expressou que tem “dúvidas” sobre o conceito «cidade de duas margens»

manuelsalgadoFonte: Jornal Rostos

. Ampliação da capacidade do Aeroporto de Lisboa na Base Aérea do Montijo

. Paisagem de Lisboa e Tejo vai ser proposta como “património da humanidade”

Manuel Salgado, vereador da Câmara Municipal de Lisboa, ontem à noite, no Museu Industrial da Baía do Tejo, no Barreiro, no decorrer do debate com o tema: «A Plataforma Multimodal do Barreiro – Contributos para a Cidade das Duas Margens», expressou que tem “dúvidas” sobre o conceito «cidade de duas margens»

O autarca lisboeta salientou- “gosto mais” do conceito “cidade região”.

O evento de ontem à noite insere-se no Ciclo de debates “Plataforma Multimodal do Barreiro/Terminal de Contentores – Visão e Futuro”, promovido pelas entidades que integram o grupo de trabalho que está a acompanhar as matérias relativas à construção do Terminal de Contentores do Barreiro, entre elas APL, CMB e Baía do Tejo.

Manuel Salgado salientou que o estuário do Tejo – “é elemento agregador” das duas margens, mas expressou as suas ´”dúvidas” sobre o conceito “cidade de duas margens”.

Tejo património da humanidade

Referiu a importância do rio e da ligação da cidade de Lisboa ao rio Tejo, divulgando que – “a paisagem de Lisboa e do Rio Tejo” vai ser apresentada uma candidatura para que seja reconhecida como “património da humanidade”.

Ligação do Tejo ao Sado

Manuel Salgado recordou que no tempo de Marquês Pombal foram realizados estudos para que o Rio Tejo fosse navegável até Toledo em Espanha.

Referiu, igualmente, que nos anos 50, foram elaboradas propostas para ligação do Rio Tejo ao Rio Sado através de um canal.

Sublinhou a necessidade de ser avaliada a actividade portuária e a forma como esta se “organiza” no território – “desde a foz até Vila Franca de Xira”.

Aeroporto na Base Aérea do Montijo Continuar a ler

AML | DECO – Água: quanto custa a tarifa no seu município?

Abastecimento, saneamento e resíduos sólidos urbanos pesam na fatura mensal da água.

A DECO realizou um estudo onde simula o consumo médio de 120m3 de água por ano e os custos associados ao abastecimento, saneamento e resíduos sólidos urbanos – total da fatura que recebemos em casa.

Dos resultados obtidos, verifica-se, nos municípios da Área Metropolitana de Lisboa, que os residentes no concelho de Mafra pagam a fatura mais elevada.

para maior definição click na imagem

amlcustoagua#emanueljccosta.wordpress

Já em Palmela, no sentido inverso, os cidadãos residentes no concelho são aqueles que pagam o menor custo.

Tendo por base um consumo médio mensal de 10 metros cúbicos, os dados apresentados refletem uma simulação de 120 metros cúbicos anuais. Os valores não incluem IVA e têm por base os tarifários em vigor à data de abril de 2015. Continuar a ler

Escola Superior de Tecnologia do Barreiro acolhe esta quinta-feira Jornadas de Revitalização Urbana

A Escola Superior de Tecnologia do Barreiro do Instituto Politécnico de Setúbal (EST Barreiro / IPS) vai receber no seu Auditório, no dia 28 de maio, as Jornadas de Revitalização Urbana 2015 (JRU2015). “Integrar o Passado Como Parte do Futuro” é o mote deste evento que decorre das 14h00 às 20h00. As inscrições, abertas até 26 de maio, são gratuitas mas obrigatórias (www.estbarreiro.ips.pt/Jornadas/JRU2015.aspx).

jornadasderevitalização-1728x800_c

Programa

14h00 – Receção dos Participantes

14h10 – Sessão de Abertura

– Presidente do IPS (Pedro Dominguinhos)

– Coordenação do curso de Mestrado em Conservação e Reabilitação do Edificado (Cristiana Pereira | Eugénia Santos)

14h30 – ENSINO e I&D, Apresentação de Propostas de Revitalização Urbana (Estudantes do MCRE | ESTBarreiro/IPS) Moderação: Susana Lucas

– Proposta para o Concelho de Setúbal (Marco Roberto)

– Propostas para o Concelho da Moita (Ana Nunes | Patrícia Costa)

– Propostas para o Concelho do Seixal (António Pena | Marisa Cancelinha| Paulo Pereira)

– Proposta para o Concelho do Barreiro (Ana Coelho)

15h45 – PROJETOS DE REVITALIZAÇÃO/REABILITAÇÃO URBANA

(Trabalhos realizados, Balanço e Futuro) Moderação: Luís Cerqueira

– Câmara Municipal do Montijo (Nuno Canta) Continuar a ler

Governo britânico quer dar maior autonomia às cidades

Fonte: Público

David Cameron vai oferecer maior autonomia administrativa às grande cidades do Reino Unido, mas para ganharem competências estas têm que aceitar eleger um presidente de câmara. A proposta vai ser feita no “discurso da rainha” — o resumo do programa de Governo que Isabel II lerá, no fim do mês, no Parlamento de Londres e que abre oficialmente a nova legislatura.

1280-smart-city-lean-startup

Cameron, o conservador que venceu as legislativas de 7 de Maio com maioria absoluta, quer acelerar a reforma da administração local. “O velho modelo em que o desenvolvimento de todo o país era traçado a partir de Londres está morto. Esse modelo levou-nos a uma economia desiquilibrada e levou os cidadãos a sentirem-se afastados da tomada das decisões que os afectam”, disse nesta quinta-feira no Parlamento George Osborne, o responsável pela pasta das Finanças.

O modelo de administração local que domina no Reino Unido não contempla presidentes de câmara. A gestão é feita por um conselho eleito nas eleições locais. Os conselheiros elegem, depois, um “chefe”. Em 2000, este formato começou a mudar com a eleição de um primeiro presidente da câmara para a Região da Grande Londres, uma estrutura acima dos conselho, que se mantêm. Desde então, 16 cidades optaram pelo modelo de Londres, mas o Governo conservador quer que mais se juntem ao grupo.

Osborne disse que o “discurso da rainha” será mais explícito quanto ao que o executivo vai oferecer às grandes cidades. Mas avançou dados, sendo o principal deles o modelo de gestão das maiores áreas urbanas da União — os conservadores querem passar competências para os grandes centros urbanos, nas áreas dos transportes, planeamento, polícia e habitação, oferecendo-lhes mais dinheiro, mas exigem contrapartidas. Terão que ser as cidades a candidatar-se a receber as competências e só depois de se comprometerem com a eleição de um presidente de câmara. “A minha porta está aberta”, disse Osborne. Continuar a ler

Opinião | Municípios e Contas por José Caria

josecariaEm Abril os Municípios apresentaram Contas .

Nos últimos anos, temos vindo a assistir à reforma da Administração Financeira do Estado ( direta,indireta,autarquias locais), marcada pela reforma da contabilidade pública, que se carateriza pela adoção de três sistemas contabilísticos: orçamental, patrimonial e o analítico, a que se acrescenta a introdução do princípio do acréscimo, e ainda a medição da eficiência e eficácia da gestão pública (nacional,regional,local).

Com a reforma da Administração Financeira passaram a ter importância aspetos relacionados com a imagem verdadeira e apropriada da entidade e a disponibilização de informação sobre a situação orçamental e financeira e os seus resultados.

Existem , na gestão da “coisa pública” , dois tipos de responsabilidade :- a política e a financeira. A responsabilidade política vincula os governantes,os eleitos, com os cidadãos e a sociedade em geral, estabelecendo uma relação com as decisões relativas á elaboração, implementação e controlo das politicas públicas (locais,regionais,nacionais).

Os governantes, os eleitos, devem responder às decisões relativas à oferta dos serviços necessários, em qualidade e quantidade, para satisfazer as procuras e necessidades sociais, assim como decisões relativas à forma de como os financiar e gerir.

A responsabilidade financeira , essa, tornou-se fundamento da estrutura concetual da informação contabilística pública, ponto de partida para estabelecer objectivos da informação das entidades.

A prestação de responsabilidades (accountabillity) das Entidades e Instituições Públicas também se refere à prestação de contas, não só na perspetiva contabilística ou financeira, mas também da gestão e concretização dos objetivos e programas propostos.

Na prestação de responsabilidades quanto ao sistema contabilístico, pretende-se que forneça informação fiável de forma a permitir executar o controlo financeiro, verificar a legalidade e analisar a eficiência, a economia , e a eficácia das decisões. Continuar a ler

Vai à praia?! Junte o smartphone ao protetor solar!

Perto do início da época balnear, há várias apps que ajudam a preparar a ida à praia a partir de casa. Em Portugal, é possível saber mais informações sobre praias com Bandeira Azul e, até, conhecer temperaturas e o estado do vento em tempo real. Contudo, ainda é um progresso tímido face a uma app pioneira na Grã-Bretanha que alerta, em tempo real, para focos de poluição.

beach

Chega o calor e, para muitos, a vontade de rumar à praia mais próxima. Mentalmente, prepara-se a lista do que levar e, entre biquínis e o protector solar, faz cada vez sentido juntar o smartphone aos preparativos indispensáveis para a praia. Em Portugal, é possível saber, partir de casa, a qualidade das praias e as condições atmosféricas do local.

Para 174 praias nacionais, a Fundação Vodafone disponibiliza a app “Praia em Directo”. Através desta ferramenta, é possível escolher uma praia e aceder aos vários indicadores disponíveis. Tem pavor a água gelada e só pensa em destinos de férias com o mar a temperatura aprazível? A temperatura da água é um dos indicadores disponíveis para cada praia registada no sistema, a par da temperatura do ar, índice ultravioleta, velocidade média e orientação do vento e qualidade da água balnear. Todos estes têm uma actualização em tempo real, com excepção da qualidade da água, que provém da avaliação anual da Agência Portuguesa do Ambiente. Em paralelo, uma app da Associação Bandeira Azul apresenta informações sobre as praias galardoadas com a distinção de qualidade ambiental. Há dados de informação ambiental e serviços associados às praias, mas também sem uma dimensão de tempo real. Continuar a ler

Esta casa é feita só com pão!

Construída entre 2004 e 2006, da autoria do escultor suíço Urs Fischer, a pequena casa, com cerca de 5x4x5 metros, é inteiramente feita com pão cozido e côdeas.

Pode ser vista no Museu da Trienal de Milão, que está a exibir a sua nova exposição: “Arts & Foods”.

click nas imagens

Deputados socialistas querem saber qual o destino do património ferroviário histórico no Barreiro

O Grupo de deputados socialistas eleitos por Setúbal – Eurídice Pereira, José Vieira da Silva, Ana Catarina Mendes, Eduardo Cabrita e Catarina Marcelino – tomou conhecimento de que a CP E.P.E., uma entidade pública empresarial detida a 100% pelo Estado, encontra-se atualmente em processo de alienação de material circulante de valor histórico.

Na verdade, a CP E.P.E. agendou a passada segunda-feira, dia 18 de maio, como data limite para a receção de propostas tendentes à compra de material circulante que se encontra no Barreiro.

Infelizmente, e esquecendo por completo o valor histórico deste material circulante, a CP E.P.E. pretende alienar como sucata “furgões” que deveriam ter um fim museológico.

Alguns desses exemplares são únicos, pelo que torna ainda mais incompreensível a sua venda, em detrimento da sua utilização para outro fim, como deveria ser efetuado.

A população do Barreiro tem vindo a contestar esta alienação, face à desvalorização que está a ser realizada do património ferroviário e industrial, quando o que deveria ser efetuado seria antes a criação de um núcleo museológico para preservar este mesmo material e as suas memórias.

Segundo a deputada Eurídice Pereira ” em face do pedido anteriormente efetuado ao antigo IGESPAR para a classificação de uma boa parte deste património, e nada se sabendo sobre a conclusão desse processo, não se entende como é possível esta alienação, acrescido do fato de ter sido criado um Grupo de Trabalho, no âmbito do Ministério da Economia, para que efetuasse a devida análise quanto à preservação, classificação e musealização do património ferroviário no Barreiro, nada se sabendo quanto às conclusões do trabalho que foi realizado.” Continuar a ler