Email polémico está a fragilizar o PSD Montijo

Fonte: Diário do Distrito

Depois das últimas noticias que tem surgido no seio do PSD Montijo, o Diário do Distrito recebeu um contacto do arquitecto Pedro Vieira, um dos vices-presidente do PSD, onde afirma que o jornalista não conhece o email que foi enviado aos membros da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias do Montijo e Afonsoeiro.

Pedro Vieira, vice-presidente do PSD Montijo, afirmou esta sexta-feira, que o Diário do Distrito não conhecia o email que foi enviado aos membros da Assembleia de Freguesia no passado dia 14 de Abril de 2015.

josecardosopedrovieira

Questionado quanto ao envio do email, Pedro Vieira disse que o mesmo foi autorizado pelo Presidente da Concelhia Política do PSD, José Cardoso e que o mesmo documento foi lido em voz alta na presença de dez membros da CPS-PSD onde estaria o Presidente.

O Diário do Distrito realizou uma entrevista no passado dia 21 de Abril com o Presidente daquela Concelhia onde o mesmo terá afirmado que <<eu nunca faria uma coisa dessas, isso foi um email enviado, eu não estava no Montijo. Esse email foi enviado pelo Vice-Presidente Pedro Vieira a todos os companheiros, embora ele tivesse dito mais ou menos por telefone como é que as coisas estavam escritas>> prossegue <<eu reconheço que há aí uma mãozinha ditatorial no email. Eu não o faria>>. Continuar a ler

Anúncios

A melhor cidade do mundo para os jovens não é na Europa

A ‘Big Apple’ bateu Toronto e tornou-se na cidade mais atrativa do mundo para os mais novos. Lisboa, Porto ou Coimbra? Nem estão na lista.

Londres venceu a nível europeu, mas a melhor cidade do mundo para ser vivida pelos mais jovens é Nova Iorque, nos Estados Unidos da América, segundo o ‘Youthful Cities Index’. A metrópole norte-americana bateu Toronto, no Canadá – que em 2014 se tinha sagrado a melhor cidade para os mais novos, dos 15 aos 29 – e venceu nas categorias de música, cinema e moda. Londres saltou do sétimo para o segundo posto, por ser considerada a melhor no que à segurança, saúde e viagens diz respeito.

cidadesjovens

Em terceiro, mais uma cidade europeia: Berlim, na Alemanha, que no ano passado tinha conseguido um honroso segundo lugar.

O ‘Youthful Cities Index’ é uma lista de 55 cidades publicada pela consultora canadiana Decode, que questionou dez mil jovens sobre as cidades que mais lhes agradam, partindo de uma dúzia de indicadores onde se incluem a segurança, diversidade, gastronomia, moda e poder de compra.

Continuar a ler

Opinião | Sampaio da Nóvoa candidato presidencial por Ricardo Bernardes

ricardobernardesQuem acompanha a política portuguesa sabe que os ciclos presidenciais são de dez anos e que as «eleições intermédias», em geral pouco apetecíveis para os candidatos mais fortes, são pouco disputadas (exceção feita talvez em 80 e 2011, embora a vitória do Presidente recandidato fosse folgada e de certo modo previsível).

Por isso, com o final do decénio de Cavaco e, sobretudo com a baixa popularidade que conquistou em Belém, há muito a esquerda acalentava a possibilidade de ver no horizonte um «nome forte» para reconquistar a Presidência em 2016. Guterres, Gama, Maria de Belém, o eterno António Vitorino ou até mesmo Sócrates (num cenário pouco consistente, mas não descartável antes do processo judicial que o envolveu) eram figuras abundantemente cogitadas e que não desagradariam ao PS, com a possibilidade de Carvalho da Silva avançar a desenhar-se também no horizonte.

No entanto, por vontade própria, ou fruto de outras circunstâncias, o facto é que todos estes protagonistas se afastaram do tabuleiro político deixando espaço a António Sampaio da Nóvoa, de quem também há muito se falava.

Professor e ex-Reitor da Universidade de Lisboa, Sampaio da Nóvoa tem um currículo académico irrepreensível e é um orador empolgante, que deu nas vistas recentemente nas comemorações do 10 de junho em Lisboa e no Congresso Democrático das Alternativas, com o cunho de Soares. Tais qualidades seriam suficientes para protagonizar uma candidatura presidencial com espaço eventualmente análogo ao de Fernando Nobre em 2011; mas a novidade, é que Nóvoa pode mesmo ir mais longe, ultrapassando a fasquia eleitoral dos candidatos fora do arco dos partidos e perfilando-se como um possível vencedor. Continuar a ler