Opinião | Revisão Orçamental na Câmara Municipal do Montijo por Nuno Canta

nunocanta1O Município do Montijo continua sem orçamento aprovado pelos órgãos municipais para o ano de 2015 devido à oposição de uma maioria negativa do PSD e da CDU.

Apesar de termos apresentado um orçamento de rigor, que promovia o investimento, o desenvolvimento e o emprego, um orçamento que acolhia as propostas da oposição, a CDU e o PSD votaram contra, bloqueando propostas fundamentais para a cidade.

A oposição que é incapaz de apresentar argumentos financeiros e económicos que sustentem um voto contra o Orçamento para 2015, força a gestão camarária do Partido Socialista a ser efetuada com base nos documentos previsionais e no plano de atividades de 2014, em grande medida, já desadequados da realidade atual do concelho.

A recente viabilização, na reunião de câmara de 27 de maio, da primeira revisão ao Orçamento para 2015 Transposto de 2014 e aos planos de investimento e atividades municipais é, apenas, mais um episódio elucidativo da incoerência política do PSD e da CDU.

Os partidos que inviabilizam a aprovação do Orçamento para 2015, são os mesmos partidos que se abstêm na votação de uma proposta que produz alterações nos documentos aos quais a gestão da câmara ficou vinculada pelo chumbo do Orçamento para 2015.

Por este motivo é, por isso, ainda mais incompreensível a posição de obstáculo criada pela CDU e pelo PSD ao Orçamento para 2015.

Uma oposição que se traduz em constantes dificuldades na gestão diária da câmara, que burocratiza os processos administrativos, obrigando a constantes alterações orçamentais que, em última análise, atrasam e dificultam a implementação de projetos e iniciativas no concelho e, consequentemente, a qualidade dos serviços prestados pela câmara aos seus munícipes.

Esta primeira revisão ao Orçamento para 2015 Transposto de 2014 vai possibilitar, para além do cumprimento de questões decorrentes da legislação em vigor, a projeção de alguns investimentos previstos no Plano Plurianual de Investimentos e Plano de Atividades Municipais para 2015.

Entre esses investimentos destaca-se a atribuição à Sociedade União Piscatória Aldegalense (SCUPA) de um apoio financeiro para o pagamento do iva da obra do Cais dos Pescadores; a execução dos arranjos exteriores e apetrechamento do novo Jardim de Infância do Alto Estanqueiro; e apoios socioeconómicos para a participação de crianças carenciadas em atividades de complemento curricular.

Uma revisão muito limitada pelas circunstâncias políticas, que permite cumprir algumas das obrigações legais da câmara, executar alguns investimentos, mas que não assume a dimensão necessária para o futuro da cidade.

A viabilização do Orçamento para 2015 seria, claramente, uma vantagem para a cidade e, por isso, o executivo do Partido Socialista continuará empenhado num consenso que permita a aprovação do Orçamento para 2015 e dos planos de investimentos e de atividades, instrumentos essenciais para a gestão dos destinos do Montijo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s