A cidade de Jun, em Granada, é a primeira do mundo a gerir todos os seus serviços públicos através do Twitter

Fonte: Green Savers

A cidade de Jun, em Granada, é a primeira do mundo a gerir todos os seus serviços públicos através do Twitter. Com apenas 3.500 habitantes, a cidade tem um passado ligado à inovação comunitária, na forma como integra os seus habitantes com a administração pública, e esta nova estratégia de atendimento aos munícipes não foge à regra.

twitter_SAPO1

“O Twitter criou a sociedade ao minuto: perguntas rápidas e respostas rápidas… decidimos que todos [os funcionários públicos] têm que ter uma conta [lá], para que possam ver se as pessoas valorizam o seu trabalho”, explicou o mayor de Jun, José António Rodríguez [na foto], ao Guardian.

Ligados ao Twitter, os serviços públicos podem responder rapidamente às dúvidas dos cidadãos, disseminando todas as informações que lhes possam interessar – cerca de 600 habitantes de Jun já assinaram o serviço e podem partilhar informações sobre crimes, reservar salas para reuniões na câmara municipal, identificar lâmpadas que estejam fundidas e até marcar uma consulta no médico.

Os cidadãos mais idosos, menos representados nas redes sociais, estão também a ser incentivados a utilizar o Twitter – alguns estão a ter aulas para esse efeito. Na verdade, toda a cidade tem wi-fi e existem computadores que podem ser utilizados na própria câmara municipal, por isso não existe nenhuma discriminação na utilização desta nova forma de comunicação. Continuar a ler

Anúncios

Tempo de Antena Partido Socialista

Oeiras quer tornar-se a primeira cidade analítica do país

Fonte: Smart Cities

Oeiras quer tornar-se na primeira cidade analítica do país, mas está consciente de que os desafios “são imensos”. “Não basta acumular dados em bases gigantescas, é preciso pensá-los, relacioná-los, interpretá-los e, sobretudo, partilhá-los”, reconheceu o autarca do município, Paulo Vistas, durante a conferência “Oeiras | A Smarter Future – uma perspectiva analítica”.

Oeiras 5

Para tornar o território mais analítico e inteligente, a câmara municipal vai levar a cabo o projecto “Oeiras Urban Analytics Hub”, encontrando-se, agora, a trabalhar com uma equipa da consultora de gestão Ernst & Young e uma outra da autarquia com o objectivo de representar um “exemplo para outros municípios portugueses e também no exterior”.

Até porque, “os dados não servem de nada guardados nos municípios”, lembrou Marco Painho, coordenador da pós-graduação em Smart Cities da NovaInformation Management School (Nova IMS). “Partir para uma iniciativa de ‘dados abertos’, como esta, é um acto de coragem e só é possível com muita transparência na governação, uma vez que todos os dados da administração local vão estar disponíveis, em bruto, para se poder olhar para eles e criar melhores serviços”, enfatizou.

A ambição do município tem, no entanto, vários fundamentos, na opinião do secretário de Estado do Ordenamento do Território e Conservação da Natureza, Miguel Castro Neto, desde logo porque “há vários anos que aposta na informação geográfica como factor diferenciador e potenciador de novas formas de tomar decisões”. E é por essa razão que tem “uma infra-estrutura de dados espaciais que alavanca este processo de uma maneira impressionante”. Continuar a ler

Vai viajar pela Europa? Há várias cidades onde pode carregar o telemóvel na rua

Fonte: Sábado

Estar online durante todo o dia é quase uma necessidade para grande parte das pessoas. Em algumas ocasiões, ficar sem bateria (no telefone, no tablet ou no computador) pode ser um drama, mesmo nas férias.

carregarotelemóvelnarua

Se vai viajar pela Europa, saiba que tem a vida facilitada. Só aqui ao lado, em Espanha, já existem 11 postos ecológicos, alimentados a energia solar, para carregar a bateria destes aparelhos. O serviço é gratuito – o único requisito é levar um cabo USB.

Cada posto do USBe Charger é constituído por uma espécie de guarda-sol, que funciona como painel solar, uma estrutura metálica e uma base de carga com quatro fichas onde pode ligar o dispositivo que precisar de carregar.

As estações estão disponíveis em seis modelos diferentes. O mais básico tem apenas uma mesa; os mais avançados têm bancos e iluminação nocturna. Continuar a ler

Estado e impostos retiram 876 mil euros por dia aos municípios

Fonte: Jornal de Negócios

Nos últimos cinco anos, a receita global das Câmaras caiu 1.600 milhões de euros, segundo um relatório elaborado pela Universidade do Minho e citado pelo Jornal de Notícias.

municipios

A quebra nas transferências do Estado e na cobrança de impostos que revertem para os municípios originaram uma redução de receita global de 1.600 milhões de euros para as autarquias portuguesas nos últimos cinco anos, o que equivale a uma perda de 876 mil euros por dia.

Segundo a edição desta quarta-feira, 29 de Julho, do Jornal de Notícias, a receita global das Câmaras ascendia a 8,9 mil milhões de euros em 2009, tendo caído para 7,3 mil milhões de euros em 2014, recuando para valores próximos de 2002. No mesmo período, o corte na despesa global dos municípios foi de 20%.

Estes dados constam de um intitulado “Monitorização da evolução das receitas e das despesas dos municípios”, encomendado pela Direcção-Geral das Autarquias Locais à Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, em que é proposta a adopção de taxas turísticas como uma das formas de compensar a perda de receita fiscal. Continuar a ler

Bloco de Esquerda | Lista de candidatos por Setúbal às legislativas 2015

O Bloco de Esquerda (BE) apresentou, em Setúbal, nove dos 22 candidatos pelo distrito às próximas legislativas. Joana Mortágua, numero um da lista, foi recebida com muitos aplausos pelos simpatizantes e militantes do Bloco de Esquerda. Na sua intervenção, a jovem bloquista começou por afirmar que apresentar a lista de candidatos “não é tarefa fácil”, pois “não se trata de um grupo de pessoas em busca de popularidade ou a arriscar a sua sorte nas urnas”.

bejoanamortagua

“Há qualquer coisa de extraordinário nesta lista que eu tenho a honra de encabeçar. Há algo que nos une: chama-se projeto de solidariedade”, salientou a ativista, frisando que o BE tem um projeto, “uma ideia louca, de construir um futuro no qual os cidadãos não paguem pela dívida”. Ao longo do discurso, Joana Mortágua apontou o dedo às governações, nos últimos anos, dos governos do Partido Socialista (PS) e Partido Social-Democrata (PSD) / Partido Popular (CDS-PP). “Até hoje a democracia tem sido feita numa falsa escolha entre o PS e o PSD. As privatizações são uma escolha da falsa democracia”.

BE | Lista de candidatos por Setúbal às legislativas 2015

  1.  Joana Mortágua – Almada
  2.  Sandra Cunha – Sesimbra
  3.  Luís Cordeiro – Seixal (independente)
  4.  Fernando Sequeira – Moita
  5.  Raquel Rodrigues Santos – Barreiro
  6.  Álvaro Arranja – Setúbal
  7.  Joaquim Raminhos – Moita
  8.  Júlia Pereira – Sesimbra
  9.  Carlos Oliveira – Palmela
  10.  Inês Bom – Almada
  11.  Ricardo Caçoila – Montijo
  12.  Jaime Pinho – Setúbal
  13.  Rosa Maria Silva – Santo André (independente)
  14.  Joaquim Piló – Seixal
  15.  Vitália Ribeiro – Barreiro
  16.  Fernando Pinho – Setúbal
  17.  Aldina Soares – Palmela

Continuar a ler

Trabalha em Lisboa e quer poupar na casa e nos transportes? Vá para a Baixa da Banheira

Fonte: Observador

Baixa da Banheira e Vale da Amoreira, na Moita, é a freguesia mais barata para quem trabalha no centro de Lisboa. Descubra as outras nove freguesias mais baratas.

lisboa_1200

A taxa de desemprego é de 14% na Grande Lisboa e Península de Setúbal, a segunda pior região em Portugal continental, mostram as últimas informações trimestrais do Instituto Nacional de Estatística (INE). Todavia, a capital tem um fator positivo: as remunerações são mais elevadas.

Na Grande Lisboa, o ganho mensal bruto era, em média, de 1437 euros em 2012, o último ano analisado pelo INE. Este valor era, por exemplo, 28% superior à remuneração média no Grande Porto e 31% mais elevado do que o vencimento médio no continente.

Apesar de se receber mais, as despesas também são superiores na Grande Lisboa, começando pelo preço das habitações familiares. Para ajudar os seus leitores a decidir a melhor localização para as suas casas, o Observador compilou simultaneamente os preços das residências na Grande Lisboa e os custos de transporte para a capital. Assim, podemos dizer-lhe quais são as freguesias mais económicas para quem trabalha no centro de Lisboa.

Desenvolvemos um indicador que reflete o custo médio de aquisição de um apartamento com dois quartos adicionado da despesa de transporte para Lisboa. Os preços do imobiliário foram obtidos junto do BPI Expresso Imobiliário, enquanto os valores dos vários passes mensais foram extraídos da Carris e de outros operadores locais. Continuar a ler

Estas são as melhores cidades para os ‘foodies’

Fonte: Notícias ao Montijo

São amantes de comida – e de fotografar comida – e procuram sempre a mais recente e melhor iguaria de cada local que visitam. Os ‘foodies’ são uma tendência que veio para ficar.

foodies

O site Quora criou uma lista destinada às novas personalidades da sociedade: os ‘foodies’.

A pensar nos amantes da comida, e das fotografias de comida, este site – citado pelo Business Insider – elegeu as dez melhores cidades para os foodies visitarem e tirarem a barriga ‘de misérias’.

O ranking começa com Banguecoque, onde as bancas de rua oferecem as melhores iguarias locais, como o Pad Thai. Segue-se Barcelona. A cidade espanhola surge na segunda posição e graças à sua carne de porco curada, presunto e outras tapas.

E para os ‘foodies’ que são adeptos de refeições mais reconfortantes, nada melhor do que a cidade italiana Bolonha e as belas massas e produtos artesanais. E doces? Waffles com fruta, creme ou chocolate, mas em Bruges, na Bélgica, cidade que ocupa a quarta posição entre as melhores. Continuar a ler

Transportes de Lisboa e Porto devem passar para as autarquias

Fonte: Diário Económico

A responsabilidade pelos transportes públicos das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto deve sair da esfera do Estado e passar para os municípios. A recomendação consta do estudo feito pela Universidade do Minho sobre a monitorização das despesas e receitas dos municípios, encomendado pelo Governo.

AS_7179_Eletrico_Baixa_01

A sugestão surge numa altura em que está em cima da mesa a concessão a privados dos transportes urbanos de Lisboa e Porto. Na capital, a espanhola Avanza ganhou a concessão da Carris e do Metro de Lisboa e no Porto foram as espanholas TMB/Moventis a vencer a concessão da STCP e do Metro do Porto.

O estudo da Universidade do Minho não refere este processo, mas defende que o objectivo da transferência de responsabilidades é “aumentar a equidade de tratamento” das autarquias e “a proximidade entre decisores e beneficiários dos serviços”. Um dos autores do estudo, Pedro Camões fala numa questão de justiça: “Todos os transportes de natureza local deviam ser tratados de maneira igual”.

“Actualmente, há uma injustiça, já que todos contribuem para os transportes de Lisboa e Porto e o mesmo não acontece com os transportes dos outros municípios”, afirmou. O especialista considera que, “se a opção for a da concessão a privados, então os outros municípios deveriam também poder fazê-lo. É uma questão de justiça”. Continuar a ler

Realiza-se amanhã o Oeiras – A Smarter Future – uma perspetiva analítica

Fantástico!

Oeiras com boas Vistas 😉

oeirassmart

O seminário tem por objetivo definir uma estratégia sustentável para a implementação de iniciativas que alavanquem o potencial analítico do Município de Oeiras

Amanhã, 29 de julho, o Núcleo Central  do Taguspark, em Oeiras, irá receber o Seminário “OEIRAS| A SMARTER FUTURE – Uma Perspetiva Analítica”.

Organizado pela Câmara Municipal de o Seminário ‘OEIRAS| A SMARTER FUTURE – Uma Perspetiva Analítica’, é oportunidade de partilha e diálogo entre players relevantes de múltiplos sectores de atividade, com o objetivo único de encontrar as melhores soluções para Oeiras.

O evento pode ser acompanhado em Live twitter #Oeirasasmarterfuture.

Configurado como um kick-off do projeto ‘Oeiras Urban Analytics Hub’, o seminário tem por objetivo definir uma estratégia sustentável para a implementação de iniciativas que alavanquem o potencial analítico do Município de Oeiras, em linha com as tendências globais e com as mais recentes diretivas nacionais. Continuar a ler

Casas (mais de 209) pintadas no México criam onda positiva!

Muito bom!

Uma organização de juventude conhecida como Germen Crew promoveu um mural que transformou Palmitas. O bairro ficou “vibrante”. Com a participação de todos os moradores, através de conversas sobre as cores que gostariam de pintar as suas casas,  o projeto funcionou como ferramenta de transformação social.

Mais de 450 famílias beneficiaram da pintura exterior das suas habitações. Vários empregos foram criados a fim de completar o esforço criativo!

Maria Luís Albuquerque é a cabeça-de-lista da coligação Portugal à Frente em Setúbal

Mais uma boa razão para votar PS 🙂

 Fonte: distritonline.pt

A atual Ministra de Estado e das Finanças, Maria Luís Albuquerque, vai ser a cabeça de lista dos deputados do distrito de Setúbal candidatos às legislativas, à semelhança do que aconteceu em 2011.

marialuisalbuquerque

Em 2011, Maria Luís Albuquerque elegeu cinco deputados, mais dois do que o PSD tinha conseguido em 2009.

Nuno Magalhães, que marca presença na Assembleia da República como deputado desde 2005, vai ser o terceiro da lista dos candidatos da Coligação Portugal à Frente pelo distrito às legislativas deste ano.

Refira-se que, o elenco dos cabeças de lista da Coligação Portugal à Frente vão ser propostos aos Conselhos Nacionais do PSD e CDS-PP no próximo dia 30 de julho.

Papa reúne com autarcas – Cidades contra as alterações climáticas apostam nas energias renováveis

Fonte: DN

Papa reuniu 60 autarcas de todo o mundo para debaterem boas práticas ambientais nos ambientes urbanos e pressionarem os decisores políticos a levar a Paris, em dezembro, um compromisso para o planeta.

papaautarcas

Com 93% dos mais de um milhão de habitantes a deslocar-se de bicicleta, a pé ou de transportes públicos através da cidade e 75% da energia consumida proveniente de fontes renováveis, Estocolmo, capital da Suécia, é uma das cidades campeãs do (bom) ambiente – invariavelmente, é presença obrigatória nos rankings das cidades mais verdes da Europa e do mundo. Mas esta é só uma fase intermédia no caminho para um objetivo mais ambicioso.

Para a jovem presidente da câmara da capital sueca, Karin Wanngard, a meta é deixar completamente de usar combustíveis fósseis no prazo de 25 anos – até 2040. Foi isso que anunciou nesta semana em Roma, durante a sua intervenção num encontro entre o Papa e 60 autarcas de todo o mundo, que teve como objetivo alertar os políticos para a necessidade crítica de mudar práticas e comportamentos a fim de travar as alterações climáticas.