Cantinflas Kizomba – não me toca

Afinal… já se dança… 😉

Anúncios

Setúbal | empreendedorismo no mar em debate no próximo dia 15

“Empreendedorismo no Mar do Distrito de Setúbal” é tema do próximo seminário promovido pela MAR7 – Associação para o Desenvolvimento da Economia do Mar no Distrito de Setúbal, que tem lugar no Auditório na Sede da APSS, Praça da República, concelho Setúbal, no próximo dia 15 de julho, quarta-feira, a partir das 09h30.

MAR7-1728x800_c

Entre os vários assuntos possíveis de serem abordados dentro desta temática, estarão em destaque, durante a iniciativa, o desenho do projeto, o investimento, a escolha do local e o licenciamento.

Programa completo:

09:30 Receção dos convidados

9:45 Sessão de Abertura

Paulo Ribeiro (Mar7)

Vítor Caldeirinha (APSS)

Manuel Pinto de Abreu (Secretário de Estado do Mar)

10:15 Tema 1 – Empreendedorismo no Mar: desenhar o projeto e investir – Moderado por Filipe Barros (Logística Moderna)

Que fundos comunitários e como criar a empresa – Francisco Canelas (Consulmar)

Case study de Empreendedor no Mar – Jean Jack (Aquasacrum)

Como obter financiamento para o Mar – Elsa Cabrita (CGD)

Que seguros para o Mar – Pedro Libano Monteiro a confirmar (Lusitânia)

11:15 Debate

11:45 Tema 2 – Empreendedorismo no Mar: Escolher o local, licenciar e capacitar – moderado por

Raúl Tavares (Jornal “Sem Mais”)

Como capacitar para o mar – Carlos Serodio (FOR-MAR)

Como escolher um local num porto – António Rosa (APSS)

Como escolher um local na costa – Isabel Pinheiro (APA, IP/ARH Alentejo)

Como obter licenciamentos – (orador a confirmar)

12:45 Debate

13:15 Encerramento dos Trabalhos – Síntese com Vera Mariano (Jornal “O Setubalense”)

Nuno Canta em entrevista: “Aeroporto do Montijo será uma nova ponte Vasco da Gama”

Fonte: Distritoonline

nunocanta1Nuno Canta, presidente da Câmara Municipal do Montijo, quer continuar a fazer da intensa atividade cultural uma bandeira da cidade. Para o autarca, as medidas de austeridade não são a única solução para a crise e deve existir uma maior confluência de intenções entre o Estado e as autarquias. Em entrevista ao Distritonline, o edil abordou os temas mais prementes da atualidade montijense, desde o novo aeroporto e a revisão do PDM, à sua leitura acerca da importância do lazer na qualidade de vida da população.

Distritonline [DO]: Do ponto de vista do município, qual foi a importância das Festas Populares de São Pedro do Montijo?

Nuno Canta [NC]: Na minha opinião, tiveram uma importância fundamental e decisiva para a afirmação das nossas tradições, da nossa cultura e da nossa história. E, o balanço não podia ser mais positivo, porque superámos as expectativas que tínhamos traçado inicialmente, designadamente a barreira dos 300 mil visitantes.

DO: Para além da autarquia e da Comissão de Festas, as Festas Populares de São Pedro envolvem praticamente toda a população… Como é que consegue captar essa ajuda?

NC: É o resultado de um processo que começou quando assumimos a presidência da Câmara Municipal, durante o qual procurámos inverter a lógica de trabalhar com as pessoas e dar um ênfase maior ao setor privado, aos comerciantes, às associações e às coletividades. Acredito que essa postura permitiu gerar uma relação de confiança e de proximidade entre os diversos agentes locais que revelou-se, claramente, na organização e, consequente, concretização das Festas Populares de S. Pedro.

DO: A recuperação de diversas tradições ajudou a chamar mais pessoas à Festa?

NC: Penso que sim. Este é um evento que, acima de tudo, promove as tradições montijenses, os valores e a cultura do povo e, nesse sentido, apela ao bairrismo e chama as pessoas para a rua. As Festas do Montijo são efetivamente uma festa popular, ou seja, uma festa do povo, para o povo e com o povo.

DO: Este fim-de-semana regressou a iniciativa Montijo Lugar de Encontros, é caso para dizer que o Montijo está sempre em festa?

NC: O Montijo Lugar de Encontros é uma iniciativa que já existe há alguns anos e que temos procurado fortalecer com a ajuda dos comerciantes locais. E, não tenho dúvidas, de que é um elemento fundamental para equilibrar a dupla centralidade que existe, atualmente, no Montijo entre o Forum Montijo e o centro da cidade. Continuar a ler

Área Metropolitana de Lisboa manifesta a Cavaco preocupação com transportes e água

Fonte: Lusa

Responsáveis da Área Metropolitana de Lisboa (AML) manifestaram hoje (ontem) ao Presidente da República, Cavaco Silva, a sua preocupação pelo novo Regime Jurídico do Serviço Público de Transporte de Passageiros e pela reestruturação do setor da água.

AMLPR (2)

Uma comitiva de representantes da Área Metropolitana de Lisboa, liderada pelo presidente do Conselho Metropolitano de Lisboa, Basílio Horta (PS), reuniu-se ao final da tarde com Cavaco Silva, numa audiência no Palácio de Belém que durou mais de uma hora.

No final do encontro, em declarações à agência Lusa, Basílio Horta manifestou-se satisfeito com o resultado do encontro, referindo que o Presidente da República se mostrou “sensibilizado” com as preocupações dos autarcas.

“O primeiro tema que abordámos foi o novo regime jurídico dos transportes públicos, que leva a que a Área Metropolitana de Lisboa assuma responsabilidades nesse tema e temos de ver as responsabilidades e os meios que temos para poder prestar um bom serviço”, argumentou o também presidente da Câmara Municipal de Sintra.

O novo Regime Jurídico do Serviço Público de Transporte de Passageiros (RJSPTP), aprovado pela lei 52/2015, de 09 de junho, estabelece a repartição de competências entre o Estado, municípios e entidades intermunicipais, transferindo para as áreas metropolitanas as competências da Autoridade Metropolitana de Transportes. Continuar a ler