Montijo | Novo Aeroporto | Acordo para usar base aérea ainda poderá ser assinado este mês

Fonte: Diário Económico

Governo quer assinar acordo até ao final da legislatura, mas o tempo escasseia.

aeroportomontijo

O memorando de entendimento que está a ser preparado entre o Governo português; a Vinci, concessionária dos aeroportos nacionais geridos pela ANA; a Força Aérea; e a Câmara Municipal do Montijo para utilização da base aérea local para funcionar como complemento ao aeroporto da Portela poderá ser ainda assinado até ao final do presente mês, apesar do tempo já ser escasso antes de este Governo cessar funções executivas.

O Diário Económico apurou que já foram tentadas diversas datas para celebração deste memorando de entendimento, mas dificuldades de última hora têm impedido a sua concretização. No entanto, como já sublinhou em público, Sérgio Silva Monteiro, secretário de Estado dos Transportes e Infraestruturas, pretende deixar este assunto encaminhado antes de abandonar as suas funções governamentais, ou seja, antes das eleições agendadas para 4 de Outubro próximo. Para isso, restam doze dias úteis.

Contactada, fonte do Ministério da Economia não quis comentar este assunto. O facto de o memorando de entendimento poder ter de envolver outras autarquias e entidades e empresas públicas, em particular no que respeita a acessibilidades e transportes e a redes de águas e esgotos, pode ser outra das razões para a demora na assinatura deste acordo.

Como o Diário Económico noticiou em primeira mão, a 10 de Julho passado, a actual base aérea do Montijo é a primeira opção da ANA, gerida pelo grupo francês Vinci, para complementar o aeroporto da Portela quando este esgotar a capacidade de processamento de passageiros.

Contactada, a ANA não quis fazer comentários sobre o assunto. No entanto, a alternativa do Montijo para destino de companhias ‘low cost’ é, neste momento, a mais provável. Uma informação corroborada na altura pelo presidente da autarquia do Montijo.

“Sabemos que estamos à frente das outras possibilidades, sabemos que estamos à frente na corrida em relação a este investimento, por comparação com as outras hipóteses em cima da mesa, que são Alverca e o Campo de Tiro de Alcochete, que em parte também está localizado neste concelho”, assegurou ao Diário Económico o presidente da Câmara Municipal do Montijo , Nuno Canta, a 10 de Junho passado.

“Estamos em negociações há vários meses com o Governo, mas principalmente com a ANA. Já estivemos reunidos com o seu CEO [administrador executivo], Jorge Ponce de Leão, que foi muito receptivo às nossas ideias.”

A Câmara do Montijo já entregou no passado mês de Maio um caderno de encargos à concessionária dos aeroportos. “Essas questões foram passadas à ANA e a nossa proposta teve um bom acolhimento.”

O contrato de concessão da ANA estipula que a partir dos 22 milhões de passageiros anuais a concessionária do grupo Vinci terá de combinar com o Governo português como se vai efectuar esse investimento, que deverá ser integralmente coberto pelo grupo privado.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s