Montijo | Câmara devolve ao Governo memorando para instalação do aeroporto

Fonte: Diário da Região

A localização do aeroporto complementar à Portela já está mais do que definida. Vai mesmo efectivar-se na Base Aérea n.º 6, em Montijo, a avaliar pelo memorando de entendimento que o Governo quer ver rubricado pelas mais diversas entidades envolvidas no processo, que já receberam o documento. O presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, confirmou ontem em declarações ao Diário da Região, que a autarquia recebeu o referido memorando, ao qual já respondeu a pedir clarificações.

aeroportomontijo

“Fiquei a conhecer o memorando no dia 18 [de Setembro]. Chegou-me às 11h55, mas só tomei conhecimento à tarde”, disse o autarca socialista, à margem de uma visita guiada às obras do Cais dos Pescadores, que se encontram a decorrer na zona ribeirinha da cidade montijense. “Havia uma necessidade de resposta a esse memorando até ao dia 23 [de Setembro]. Nós respondemos, a dizer que o memorando não cumpria, não clarificava determinadas coisas. Há ali questões que estão pouco clarificadas e que nós, Câmara Municipal do Montijo, apesar de concordarmos com a vinda do aeroporto e com o objectivo geral do memorando, não podíamos assinar uma coisa de cruz”, revelou, antes de especificar em concreto algumas dessas questões.

“Por exemplo, na questão da ANA aeroportos é preciso dizer que as infra-estruturas que nós apresentamos no caderno de encargos vão ser construídas por eles, como é evidente. Isso é fundamental, além de outras coisas”, adiantou o presidente do município montijense, considerando que “não faz qualquer sentido” que essa pretensão “não esteja explicitamente” contemplada no documento.

“A Câmara Municipal do Montijo manifestou, através de ofício enviado ao secretário de Estado, que está de acordo com o objectivo genérico do memorando. Agora, temos de detalhar e clarificar questões de pormenor que são preciso ficar no memorando de entendimento”, reforçou, acrescentando: “Obviamente não ficará logo espelhado o valor de quanto custarão as obras ou qual será o projecto que será feito, ou outro tipo de pormenorização, mas terá de estar uma linha e uma filosofia geral, na sequência do já falámos com a ANA Aeroportos e que, de algum modo, já consensualizámos.” Continuar a ler

Anúncios

Humor | Alta cultura por Henrique Monteiro

altacultura

AML | Câmaras da AML querem explicações sobre “apagão” de 18,8 milhões de euros

Fonte: Público

Em causa está o despacho do Governo relativo à forma como são calculadas as compensações financeiras pagas aos operadores de transporte pela disponibilização de passes intermodais.

transportesaml

A Comissão Executiva da Área Metropolitana de Lisboa (AML) diz que o despacho que define as regras de cálculo das compensações financeiras pagas aos operadores de transporte pela disponibilização de passes intermodais “poderá significar uma desoneração de cerca de 18,8 milhões de euros”, da qual beneficiarão duas empresas. O órgão presidido por Demétrio Alves quer que o secretário de Estado dos Transportes esclareça se se tratou de “um lapso” ou de “uma opção política”.

PS Setúbal | Ana Catarina Mendes “Há um complexo do orgulhosamente sós”

Fonte: Setúbal na Rede

A cabeça de lista do Partido Socialista (PS), às próximas eleições legislativas, pelo círculo eleitoral de Setúbal, considera que para conduzir o distrito de Setúbal ao desenvolvimento é necessário “ambição, determinação” e “vontade política em investir nas pessoas” e “criar um ambiente favorável à atividade das empresas”. Ana Catarina Mendes refere que o distrito de Setúbal tem “condições para ser o distrito com melhor qualidade de vida do país”, visto que tem “recursos naturais e paisagísticos que o permitem se forem bem preservados e colocados ao serviço de todos”.

anacatarinamendes

A candidata socialista, para as próximas eleições legislativas, pelo círculo eleitoral de Setúbal, acrescenta que o distrito tem “potencial de atração de uma economia moderna”, que o “reindustrialize” e o “lance definitivamente em setores de mais elevada tecnologia”, em unidades “centradas na produção de conhecimento”, em “centro de difusão de inovação de impacto pelo menos ibérico, se não europeu ou mundial”. Ana Catarina Mendes garante que, caso sejam eleitos, vão fazer com que o distrito de Setúbal faça parte da “grande região capital do país” com todo o “potencial que deriva de se estar no centro dos pólos de decisão”.

A também deputada da Assembleia da República entende que o PS diferencia-se no distrito de Setúbal “por não querer instrumentalizar os problemas para protestar”, mas sim por querer “construir para liderar, para fazer melhorar” e “para mudar para progredir”. Ana Catarina Mendes defende que as pessoas devem votar no PS, porque “querem mudar de Governo” e porque “o programa eleitoral proposto é credível”, com “contas feitas e compromissos claros no tempo e nos custos”. Continuar a ler

Montijo | Inscrições abertas para a VI Noturna de Canoagem

Informações e inscrições: camontijo@gmail.com

No sábado, dia 3 de Outubro, a frente ribeirinha recebe, pelas 20h00, a tradicional Noturna de Canoagem. Uma organização do Clube Atlético em parceria com a Câmara Municipal do Montijo.

conoagemmontijo

O passeio terá uma distância de 5-6km, num ritmo lento e em convívio, ideal para toda a família (crianças a partir dos 8 anos, acompanhados por pais).

A iniciativa conta com o apoio da União de Freguesias do Montijo e Afonsoeiro, Bombeiros Voluntários do Montijo.

O valor de participação é de oito euros (inclui seguro, material, enquadramento técnico e lanche final).

Inscrições limitadas.

Lisboa | conheça os projetos do Orçamento Participativo

Conheça todos os projetos aqui.

Terminou no dia 26 de setembro o período de reclamação relativamente à Lista Provisória de Projetos.

orcamentoparticipativolisboa

Durante esta semana, os serviços municipais competentes estão a proceder à análise de todas as reclamações recebidas, para que no próximo dia 5 de outubro seja conhecida a Lista Final de Projetos a Votação.

Dando cumprimento ao calendário do OP Lisboa, a votação decorrerá de 5 de outubro a 15 de novembro.

Relembramos que a Câmara Municipal de Lisboa incluiu no Orçamento e Plano de Atividades de 2016 um valor global de 2,5 milhões de euros, que serão distribuídos pelos projetos mais votados este ano, sendo 1,5 milhões de euros para o grupo de Projetos de valor igual ou inferior a 150.000€ e 1 milhão de euros para o grupo de Projetos de valor superior a 150.000€ até 500.000€. Continuar a ler