Greenpeace Portugal – “O Fundo da Linha”

O oceano profundo é o maior ecossistema do planeta, porém, continua amplamente inexplorado. Quanto mais desvendamos os seus mistérios, mais descobrimos o quão único este mundo estranho realmente é.

Anúncios

Nova Feira Popular de Lisboa ficará dentro de um parque verde de 20 hectares

Fonte: Expresso

Será quatro vezes maior do que Entrecampos e estará rodeada de verde. Em Carnide, nascerá um centro urbano com diversões, na fronteira de Lisboa mas no coração da área metropolitana.

feirapopular

A nova Feira Popular de Lisboa, a instalar em Carnide, terá muito pouco a ver com “o modelo de parques de diversão internacionais”, garante Fernando Medina, o presidente da Câmara, que esta terça-feira de manhã apresentou o projeto.

O futuro espaço, entre o quartel da Pontinha e as oficinas do Metro, terá 20 hectares (o equivalente a outros tantos campos de futebol), quatro vezes mais do que os terrenos de Entrecampos, onde até há 12 anos funcionou a Feira Popular.
“As diversões estarão integradas num parque urbano”, cheio de espaços verdes, e “será uma Feira Popular para todos”, assegura o autarca.

Por um lado, será vocacionada para as famílias, que terão ao dispor “atrações suaves”, como festas de aniversário ou o final do ano letivo. Mas no polo oposto, o novo parque destinar-se-á também aos “amantes da aventura e da adrenalina”.

Igualmente, “a nova feira terá uma forte ligação à memória da cidade”, assegura o autarca.

O projeto será construído de forma faseada, não tendo Fernando Medina divulgado os prazos da sua conclusão ou, sequer, da abertura da primeira fase. Uma grande roda gigante, a girar sobre o lago, será o “ícone do novo conceito”, explica. Continuar a ler

Startup4cities 2015 | 108 projetos para que querem contribuir para a melhoria das cidades

Mais informação aqui.

Fonte: Smart Cities

A iniciativa ibérica startup4cities 2015 recebeu 108 candidaturas de projectos inovadores que querem contribuir para a melhoria da eficiência das cidades e da qualidade de vida dos cidadãos. De entre estes, os 20 melhores vão ser escolhidos por um júri especializado e participar num evento final, a ter lugar a 17 de Novembro, durante o Smart City Expo World Congress, em Barcelona. Durante a sessão, os empreendedores vão apresentar as suas soluções a uma plateia de entidades municipais, que poderão escolher aquelas que melhor se adequem às necessidades da sua cidade.

startup4cities

Às propostas mais interessantes, as cidades vão oferecer-se enquanto laboratório urbano para testar as soluções. Desta forma, pretende-se criar uma rede ibérica de cidades-laboratório, na qual se possa partilhar o conhecimento gerado pelas várias experiências levadas a cabo, criando, ao mesmo tempo, oportunidades de negócio e emprego.

Os projectos submetidos tocam várias áreas da vida urbana, havendo, no entanto, uma especial incidência para as áreas da eficiência energética, sustentabilidade, mobilidade urbana e acessibilidade. Mas não só, temas como a participação do cidadão, gestão do ruído ambiental ou sistemas de gestão de resíduos fazem também parte das propostas recebidas.

A startup4cities foi lançada com o intuito de promover o empreendedorismo de base tecnológica, de forma a responder aos desafios do séc. XXI. A iniciativa é promovida pelas redes portuguesas de cidades inteligentes portuguesa e espanhola, RENER e RECI, respectivamente. Continuar a ler