Odivelas | Mural da Rodoviária pintado por writer/grafitter odivelense

Durante dois dias – de 16 a 17 de janeiro, quatro writers/graffiters de renome internacional pintaram o muro da Rodoviária de Lisboa, junto à rotunda da água, na Rua Major Caldas Xavier, em Odivelas.

Anúncios

Presidenciais 2016 | 8- tempo de antena de Maria de Belém Roseira Martins Coelho Henriques de Pina

Ministério do Ambiente cria Comissão de Acompanhamento sobre a poluição no rio Tejo

O Ministério do Ambiente determinou a criação da Comissão de Acompanhamento sobre a poluição no rio Tejo, que terá por missão avaliar e diagnosticar as situações com impacto direto na qualidade da água do rio Tejo e seus afluentes, uma vez que um dos objetivos centrais da política de ambiente é assegurar a gestão sustentável dos recursos hídricos.

riotejo

Esta Comissão deverá também promover a elaboração e execução de estratégias de atuação conjunta e partilhada entre diversas entidades de modo a fazer face aos fenómenos de poluição e, ainda, avaliar e propor medidas que agilizem a capacidade de atuação da Administração perante os problemas de poluição identificados.

A decisão de criar esta Comissão de Acompanhamento surge como resposta aos problemas de poluição que afetam o rio Tejo e seus afluentes e que assumiram em 2015 uma maior expressão em virtude da fraca pluviosidade registada e associada às temperaturas elevadas.

A presente Comissão terá representantes da Agência Portuguesa do Ambiente, da Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo e do Centro. Integram, ainda, esta Comissão as Comissões Intermunicipais da Lezíria do Tejo, Médio Tejo e Beira-baixa. Continuar a ler

Opinião | Uma 2.ª Circular melhor por Fernando Medina

fernando medinaA intervenção na 2ª Circular é uma prioridade para Lisboa. Em primeiro lugar para melhorar a vida dos automobilistas que diariamente utilizam esta via. A 2ª Circular é a via com mais sinistralidade, engarrafamentos frequentes e com uma circulação insegura dadas as constantes alterações de velocidade e trajetórias dos automobilistas. É necessária uma via mais segura, com trânsito mais fluido, com menos congestionamento e com muito mais regularidade de circulação.

Em segundo lugar, esta intervenção visa a melhoria da vida dos que residem e trabalham nas suas imediações e na cidade em geral. Menos ruído, menos poluição e melhor ambiente são objetivos primordiais.
Esta via está identificada no Plano de Ruído como uma fonte de excesso de ruído, com perturbações várias na saúde e na qualidade de vida. O elevado número de veículos a circular e o constante pára-arranca são também responsáveis por níveis de poluição muito elevados, com impactos diretos negativos na saúde e no bem-estar dos cidadãos e, a um nível mais geral, contribuindo para as alterações climáticas.

A Câmara de Lisboa apresentou uma proposta de intervenção global, atualmente em consulta pública. O debate tem sido participado, vivo e intenso, como é bom que seja em matérias da Polis e em especial as com esta importância.

Hoje aparecem como consensuais: a pavimentação integral de todas as vias com correção do sistema de drenagem; a recuperação da sinalização horizontal e vertical; a substituição da iluminação pública; a melhoria da geometria das várias entradas e saídas da via, como a correção do cruzamento do Campo Grande e a introdução de uma ligação direta entre a 2ª Circular e a Avenida Padre Cruz/Calçada de Carriche. Continuar a ler

Equipamentos de aquecimento: Mais renováveis e eficientes

Fonte: Smart Cities

A escolha do tipo de aquecimento a utilizar numa habitação exige uma avaliação ponderada, na qual devem pesar fatores como a orientação solar; o potencial de aproveitamento da climatização passiva; a dimensão da casa ou as divisões mais utilizadas, considerando o seu volume.

aquecimentocasa

De uma forma geral, o parque edificado português é energeticamente ineficiente (com 70% dos edifícios anteriores a 1990 e apenas 6,5% reabilitados). As condições de desconforto térmico dentro de casa levam muitas famílias a recorrer à solução mais imediata: a climatização mecânica ou artificial. Estima-se que os sistemas de climatização (de aquecimento ou arrefecimento) contribuam com cerca de 17% para o consumo energético global da uma habitação.

Dentro dos sistemas de climatização fixa há que considerar, a par das soluções tradicionais a gás (aquecimento central, p.ex.) ou a electricidade (ar condicionado), os vários sistemas que recorrem a fontes de energia renováveis, desde a solar à biomassa.

Água quente solar pode levar a poupanças de 75%

Falando de energia solar, Portugal é um país beneficiado ao atingir as 3000 horas de sol por ano em algumas regiões. Temos um dos índices mais elevados de radiação solar por unidade superfície da Europa, faltando contudo aproveitar uma grande margem do potencial deste recurso energético limpo, inesgotável e sem impactes ambientais. Continuar a ler

PS | António de Almeida Santos 1926 – 2016

Partido Socialista | Nota de pesar pelo falecimento de António Almeida Santos

almeidasantos

O Partido Socialista manifesta a sua profunda consternação e choque com a notícia da morte do nosso querido camarada e presidente honorário, António de Almeida Santos. Portugal perdeu um príncipe da sua Democracia e os socialistas sofreram uma perda irreparável.

Combatente desde sempre pelos valores da Democracia, nos tempos da ditadura e depois do 25 de Abril, António de Almeida Santos granjeou a admiração e o respeito, não apenas de amigos e camaradas, mas também dos adversários políticos, devido à enorme elevação e ao humanismo sempre demonstrados no exercício dos mais variados cargos públicos que desempenhou ao longo de uma vida tão preenchida e tão ativa até ao fim.

A sua muito distinta capacidade tribunícia fez dele um terrível adversário da ditadura, também na defesa de presos políticos, designadamente em Moçambique, e depois do 25 de Abril um parlamentar incomparável, tendo-o demonstrado como deputado, presidente do Grupo Parlamentar do PS e, mais tarde, como um notável presidente da Assembleia da República, cargo que moldou como ninguém.

Foi – como jurista de exceção – o artífice de uma parte substancial da malha legislativa no dealbar da Democracia portuguesa, contribuindo decisivamente para a construção do Estado de Direito Democrático no nosso país. Na sua ação fez da capacidade de diálogo, da consensualização e da concertação política – sem abdicar da firmeza das suas ideias – uma verdadeira arte e uma das suas imagens distintivas. Continuar a ler

DECO | Comprar pela Net sem perder direitos

Mais informação aqui.

As compras online são práticas mas nem sempre as lojas virtuais respeitam a lei. Conheça os seus direitos para evitar riscos e saiba como se defender.

comprasnet

Catálogos no correio, anúncios sem fim de televendas e lojas virtuais são formas de vender fora do balcão, as chamadas vendas à distância. Para todas há um pacote de informação obrigatório, antes da celebração do contrato, que ajuda quem compra:

• identidade do vendedor, incluindo o nome, a firma ou denominação social, o endereço físico onde se encontra estabelecido, o número de telefone e de telecópia e o endereço eletrónico, caso existam;
• características do bem e serviço;
• preço com imposto, taxas, encargos suplementares de transporte, despesas postais ou de entrega ou outros encargos;
• modo de cálculo do preço, incluindo encargos suplementares de transporte, de entrega e postais ou outros custos;
• indicação de que podem ser devidos encargos suplementares de transporte, de entrega e postais ou outros;
• preço total;
• modalidades de pagamento, entrega ou execução e a data-limite em que o profissional se compromete a entregar o bem ou a prestar o serviço e, se for o caso, o sistema de tratamento de reclamações dos consumidores pelo fornecedor de bens ou prestador de serviços;
• direito de livre resolução do contrato, o prazo e o procedimento para o exercício do direito, incluindo entrega do formulário próprio de livre resolução;
• quando seja o caso, a indicação de que o consumidor suporta os custos da devolução dos bens em caso de exercício do direito de livre resolução e o montante desses custos, se os bens, pela sua natureza, não puderem ser devolvidos normalmente pelo correio normal;
• obrigação de o consumidor pagar ao vendedor um determinado montante, proporcional ao serviço já prestado, sempre que exerça o direito de livre resolução; Continuar a ler

Margarida, a mais nova autarca do país, quer provar que a sua geração não está perdida

Boa ideia!!

Fonte: Público

Margarida Sá tem 15 anos, está no 10.º ano de Ciências e Tecnologias da Secundária de Santa Maria da Feira, adora viajar, é escuteira, joga voleibol, e sonha fazer um inter-rail pela Europa e conhecer a América.

jovemautarca

Ainda não sabe o que vai estudar quando terminar o secundário. No mês passado, venceu a segunda edição do projecto Jovem Autarca da Câmara da Feira e tremeu quando anunciaram que a abstenção na sua escola era de 74%. Votos contados, eleições ganhas entre 18 candidatos, dez raparigas e oito rapazes, dos 13 aos 17 anos, de 12 escolas. Nesta eleição do Jovem Autarca, iniciativa que apela a uma participação dos jovens nas decisões políticas do seu município, votaram 4816 alunos num universo de 8227 – 58,5% dos alunos foram às urnas. Margarida foi a mais votada com 689 votos.

O projecto Jovem Autarca segue os passos das eleições à séria. Há campanha, propaganda, debates, estratégias para cativar a atenção dos colegas. “O futuro é dos jovens e os jovens somos nós” foi o slogan que Margarida Sá escolheu para passar as suas mensagens. Resultou e agora é hora de arregaçar as mangas. De 15 em 15 dias, está na Câmara com porta aberta para ouvir o que os jovens têm a propor para o desenvolvimento do território que pisam. No seu manifesto, colocou três ideias que, no entanto, podem sofrer alterações durante o seu mandato que terminará no final deste ano. Ter paragens de autocarro cobertas nos circuitos que os alunos usam para chegar às escolas, programar um evento em que todos tenham oportunidade de experimentar a oferta cultural e desportiva do concelho, estabelecer uma parceria com o cineteatro da cidade para a exibição de filmes para jovens ao fim-de-semana – criando-se um cartão de cinema jovem com descontos para espicaçar a procura – estão na sua lista. Continuar a ler

Lisboa | Prémio Municipal voluntariado, candidaturas até 31 janeiro

O Prémio Municipal de Voluntariado visa distinguir o melhor projeto/ação de voluntariado, concretizado em 2015, que contribua, designadamente, para a promoção do voluntariado na cidade de Lisboa.

lisboavoluntariado

Poderão concorrer à atribuição do Prémio Municipal de Voluntariado as pessoas coletivas que promovam atividades de reconhecido interesse para o Município de Lisboa.

O prazo de candidaturas decorre entre o dia 5 de dezembro de 2015 e o dia 31 de janeiro de 2016, inclusive.

As candidaturas deverão ser dirigidas e enviadas para o Departamento para os Direitos Sociais, até às 24h00 horas do dia 31 de Janeiro, para o seguinte e-mail: banco.voluntariado@cm-lisboa.pt.