Vila Franca de Xira prepara criação de rede territorial de apoio à vítima

Fonte: O Mirante

A pobreza, exclusão social e a violência doméstica continuam a ser os principais problemas identificados no diagnóstico social de Vila Franca de Xira, apresentado ao público na última semana durante um encontro da rede social daquele concelho.

albertomesquita

A criação de uma rede territorial de apoio à vítima é, por isso, a prioridade, explica Alberto Mesquita, presidente do município. “As conclusões que o diagnóstico social nos apresenta agradam-nos mas temos de saber lidar com diversas problemáticas e saber adaptar-nos.

Os maiores desafios são a emigração, acolhimento de pessoas que vêm viver para o concelho, problemas de habitação social e temos um nível de pobreza que, apesar de mais baixo do que a média do país, ainda é elevado. Temos muitos problemas de violência doméstica e isso é escandaloso e revoltante, é uma matéria em que estamos a trabalhar”, refere.

O autarca diz que é “decisivo” actuar rapidamente nas matérias da violência doméstica, para impedir que algumas situações “se transformem em homicídios”. O autarca salienta a necessidade de todas as associações e entidades do concelho trabalharem em rede para minorar algumas das dificuldades enumeradas no diagnóstico social, documento que vai servir de base para as decisões futuras da câmara e que permite traçar um quadro do tipo de concelho que é Vila Franca de Xira.

“Vamos implementar em breve o atendimento integrado, que vai permitir melhor rapidez de resposta e proximidade com maior eficácia às populações. E a criação de uma rede territorial de apoio à vítima. Estamos a trabalhar também na comissão municipal de apoio à deficiência para que possamos continuar a dar passos sólidos com vista a uma mudança. Esperamos que este diagnóstico social nos revele os caminhos a seguir”, explica.

O diagnóstico social, de mais de 150 páginas, além de reflectir diversas variáveis e dados estatísticos em áreas como a demografia, escolarização, empreendedorismo, criminalidade, habitabilidade, empregabilidade e outros, também as compara com os valores médios da Área Metropolitana de Lisboa (AML), permitindo aferir se Vila Franca de Xira está a superar, ou se está aquém, da média dos concelhos vizinhos.

Recorde-se que Vila Franca de Xira tem, desde 1998, uma rede social, que integra hoje cerca de 150 instituições do sector público e privado, cujos objectivos são o combate à pobreza e exclusão social, promovendo ao mesmo tempo o desenvolvimento local.

Rendas caras e desemprego sempre a subir

Entre os dados apresentados no documento destacam-se, por exemplo, o aumento da população residente no concelho em 10,76 por cento, entre 2001 e 2013. Um aumento superior à média da AML. Os dados mostram também que o peso da população que sai do concelho todos os dias para ir trabalhar para Lisboa é menor (30,70%) do que aquele que trabalha no concelho (46,41%), desmistificando a ideia de que o concelho é um dormitório da capital.

No que toca às rendas estas são mais caras do que a média da área metropolitana de Lisboa, com 46 por cento das casas a custarem mensalmente entre 200 e 500 euros de renda mensal. O desemprego é maior nas mulheres que nos homens, a população desempregada tem aumentado todos os anos (um crescimento anual superior à média da AML) e o ganho médio mensal da maioria da população ronda os 1097 euros.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s