Humor | Contra tudo e contra todos por Henrique Monteiro

Contra tudo e contra todos

Anúncios

Montijo com excelente desempenho financeiro em 2015

A Câmara Municipal do Montijo atingiu resultados financeiros muito positivos no ano de 2015, com um saldo de execução orçamental positivo na ordem dos 2.643.625,62 euros, um resultado líquido do exercício igualmente positivo no valor de 1.775.502,42 euros e com taxas de execução de 100 por cento na receita e 92 por cento na despesa.

cidade_montijo

Estes e outros dados foram apresentados nos documentos prestacionais de 2015, aprovados na reunião de câmara de 30 de março com os votos a favor do PS e as abstenções da CDU e do PSD.

O presidente da Câmara Municipal do Montijo relembrou que o exercício de 2015 decorreu “num contexto adverso devido à rejeição do Orçamento para 2015 pela CDU e PSD, obrigando a uma gestão com base no orçamento transporto de 2014, agravada pelas medidas impostas pelo anterior Governo penalizadoras da autonomia do poder local”.

Apesar destas dificuldades foi possível “aumentar o investimento público municipal, assegurar apoios diretos e indiretos às famílias e empresas, não ter pagamentos em atraso nem atrasos nos pagamentos aos trabalhadores do município, às instituições, aos fornecedores e empreiteiros, proporcionado um efeito positivo na economia local”, acrescentou. Continuar a ler

APP | Moovit chegou a Lisboa

Estava a ser testada há perto de um ano e conquistou 125 mil utilizadores. A app que informa em tempo real sobre percursos, horários e condições de transportes públicos já arrancou oficialmente em Lisboa.

Descubra as melhores rotas para qualquer lugar. Procure um lugar, endereço ou estação e compare as opções de transporte público disponíveis e veja instruções detalhadas de todo o caminho até o seu destino.

A Moovit está disponível gratuitamente para os sistemas operativos iOS e Android e é usado por mais de 35 milhões de utilizadores, em mais de 800 cidades e 64 países.

Universidade Católica – Projeto CESOP – Local | Participação dos Cidadãos – A perspetiva dos cidadãos e a perspetiva dos autarcas

No passado dia 31 de março a Católica-CESOP organizou um encontro-debate sobre a “A importância das pessoas na dinâmica dos territórios”. O encontro começou com a apresentação dos primeiros resultados de um estudo, realizado pela equipa do CESOP-Local, sobre participação dos cidadãos segundo a perspetiva de autarcas e cidadãos.

click na imagem para ver apresentação do estudo

catolicacesopparticipacaodoscidadaos

Realizado em fevereiro deste ano, o estudo sobre a participação dos cidadãos na vida das autarquias incidiu sobre a Área Metropolitana de Lisboa (AML) e as regiões Oeste e Tejo, tendo como amostra 746 cidadãos residentes na AML e na região Oeste – 60% mulheres e 40% homens e, quanto ao grau de instrução, 38% não completaram o ensino secundário, 31% completaram o ensino secundário e 31% eram licenciados — e 91 autarquias da AML e das regiões Oeste, Lezíria e Médio Tejo – 68 Juntas de Freguesia e 23 Câmaras Municipais.

Os primeiros resultados do estudo indicam que “três quartos das pessoas [o que corresponde a cerca de 75%] dizem que não estão informadas ou estão pouco informadas sobre a atividade da autarquia”, revelou João António, acrescentando que “há ainda um quatro das pessoas [cerca de 25%] que diz que não recebe qualquer tipo de informação” sobre o trabalho da autarquia.

“As pessoas participam pouco e muitas não querem participar mais”, afirmou. Continuar a ler

Lisboa| Presidente há um ano, Medina fez do balanço uma visão do futuro

Fonte: DN

Autarca socialista que substituiu António Costa na liderança da câmara municipal reiterou ontem que a capital vive “momento excecional”. Inclusão social é uma das prioridades.

fernandomedina

Foi anunciada como sessão de apresentação do balanço do primeiro ano de mandato de Fernando Medina (PS) à frente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), que hoje se assinala, mas acabou por ser uma cerimónia dedicada a mostrar, durante 50 minutos, a “visão” do executivo para a capital.

Numa ocasião que contou com a presença do socialista Jorge Coelho e diversas figuras públicas da cultura e do desporto, o autarca que a 6 de abril de 2015 substituiu António Costa (PS), atual primeiro-ministro, na liderança do município reiterou ontem que a cidade vive um “momento excecional”, com o turismo, os serviços e o empreendedorismo a desempenharem um papel fundamental.

O projeto “Uma Praça em Cada Bairro”, que prevê a reconversão de 30 locais hoje dominados pelo automóvel em espaços de convívio ao ar livre, a requalificação da frente ribeirinha entre Santa Apolónia e o Cais do Sodré, a melhoria das condições de mobilidade pedonal, a execução do plano de drenagem e o lançamento de um programa de habitação de renda acessível dirigido à classe média foram algumas das iniciativas destacadas por Fernando Medina, que, mais uma vez, fez questão de alertar para o potencial de exclusão do tipo de desenvolvimento que Lisboa está a ter. A inclusão social, nomeadamente dos idosos e dos jovens menos qualificados, foi, por isso, um dos três eixos salientados pelo autarca.

Num discurso proferido no Jardim de Inverno do Teatro Municipal São Luiz, o presidente da CML sublinhou, de resto, o facto de, já sob a tutela do atual Governo, ter sido criada “pela primeira vez uma ligação institucional forte e organizada entre a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa” e a autarquia, através da inclusão no conselho de administração da entidade dirigida por Pedro Santana Lopes de um vogal nomeado pelo município. Continuar a ler