Montijo | Comemorações Dia Internacional da Mulher

No âmbito das comemorações do Dia Internacional da Mulher, no dia 10 de março, teve lugar uma sessão pública, no Cinema Teatro Joaquim d’ Almeida (CTJA), sob o lema “Mulheres na Construção do Poder Local”.

Ao palco subiram 53 das 86 mulheres que foram deputadas da Assembleia Municipal e das Assembleias de Freguesia desde a instituição destes órgãos municipais e que, atualmente, não exercem cargos políticos.

A cerimónia contou com as intervenções do presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, e da Secretária de Estado para a Igualdade e Cidadania, Catarina Marcelino.

Anúncios

Montijo | Inquérito à população no âmbito da revisão do PDM

A Câmara Municipal do Montijo encontra-se atualmente a elaborar a revisão do Plano Diretor Municipal (PDM).

revisaopdm

O PDM é o principal instrumento de ordenamento do território do Concelho, estabelecendo a estratégia de desenvolvimento territorial para os próximos anos. Para isso é essencial contar com a participação alargada dos munícipes e de outros atores interessados no futuro do concelho do Montijo, trazendo a sua perspetiva, ideias e soluções para um Montijo ativo, inclusivo e ambientalmente sustentável.

A Câmara Municipal do Montijo pretende que este processo conte com a participação de todos os atores sociais, económicos e políticos do município. Assim, todos os que vivem, trabalham, estudam ou visitam o Concelho têm uma palavra a dizer. A começar por si!

Apelamos à sua participação através do preenchimento de um inquérito que poderá ser preenchido e submetido pela internet através da ligação http://goo.gl/forms/dJFzep6deU.

Montijo | “As árvores não morrem” – exposição de escultura de Paulo Neves

Até 9 de abril, a Galeria Municipal do Montijo apresenta-lhe o talento do escultor Paulo Neves. Em “As árvores não morrem”, este conceituado artista plástico utiliza os elementos naturais da floresta para produzir a sua arte, para nos transmitir a sua visão do mundo. A mostra é realizada em parceria com a Galeria Valbom.

Revisitar Montijo em exposição e documentário

No dia 27 de fevereiro, a Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro apresenta as últimas duas partes do ciclo Revisitar Montijo. Primeiro, às 17h00, inaugurar-se-á uma exposição no Museu Municipal Casa Mora. Mais tarde, às 21h30, será a estreia de um documentário no Cinema-Teatro Joaquim d’Almeida.

Revisitar Montijo em exposição e documentário

Este ciclo, que teve início a 21 de novembro de 2015, é inteiramente dedicado à história da 1.º de Dezembro, com destaque para cinco compositores que marcaram a coletividade e o Montijo: Baltazar Manuel Valente, António Fortunato de Sousa, António Onofre, Paulino Gomes Júnior e Manuel Cola.

“Tão pequena nasceu… mas depressa cresceu… e tão grande se fez… quem diria?” Palavras que se ouvem todos os anos por altura do aniversário da Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro. Porém, quantos conhecem hoje os feitos de uma história que começou em 1854? Na exposição vai ser possível ter contacto com alguns dos momentos mais importantes vividos por esta coletividade, bem como saber mais sobre Baltazar Manuel Valente, António Fortunato de Sousa, António Onofre, Paulino Gomes Júnior e Manuel Cola.

O ponto de partida para o documentário, feito em co-produção com a Companhia Mascarenhas-Martins, é semelhante, entrecruzando diversos testemunhos com momentos filmados ao longo dos ensaios de preparação para o concerto que decorreu no dia 21 de novembro de 2015 no Cinema-Teatro Joaquim d’Almeida. Continuar a ler

Governo estuda pista no Montijo mas admite solução alternativa

Fonte: Diário Económico

A solução do ‘Portela + 1’ ainda não está definitivamente fechada no Montijo e decisão poderá passar para 2017.

pedromarques

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas reconhece que tem pouco tempo para decidir o futuro sobre a solução à crescente procura de passageiros que se tem registado no aeroporto da capital. Mas não se compromete com a solução apresentada pela concessionária ANA ao anterior Governo de Pedro Passos Coelho, destacando apenas que tudo tem de ser estudado ao pormenor nos próximos meses.

“Está a ser estudada, desde há uns meses para cá, uma solução que não passa pela construção de um novo aeroporto, mas antes pelo aproveitamento de uma pista. Neste momento, a solução que está em estudo agora é a pista no Montijo, a pista da BA6 [Base Aérea 6], como uma pista complementar àquilo que é o aeroporto aqui em Lisboa”, disse na passada quarta-feira à noite Pedro Marques numa entrevista ao programa “Negócios da Semana”, da SIC Notícias.

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas adiantou que “estamos a estudar essa solução que nos foi já apresentada pela ANA, que é agora a concessionária dos aeroportos, como a solução que a ANA favorece”.

“Estamos a estudar as condições de procura e de oferta que são propiciadas por essa solução, que é evidentemente mais eficiente do que a construção de um novo aeroporto. Se ela suportar as condições de procura necessárias, olharemos para ela com mais atenção”, acrescentou o governante. Continuar a ler

Montijo | Dia da Vila de Canha – 13 de fevereiro

Programa aqui.

A Vila de Canha volta a assinalar mais um aniversário do seu Foral, no dia 13 de fevereiro, a partir das 15h00, no Salão da Santa Casa da Misericórdia.

canha

Para além dos discursos das entidades oficiais, o Dia da Vila de Canha servirá para homenagear uma personalidade da freguesia, assim como distinguir algumas entidades locais.

A animação ficará a cargo da Orquestra Filarmónica da Casa do Povo de Canha, do Grupo de Sevilhanas da Santa Casa da Misericórdia de Canha, do Coro Polifónico da Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro e da banda Prece Mentira.

O Dia da Vila de Canha é organizado pela Comissão Comemorativa do Dia da Vila de Canha, com o apoio da Junta de Freguesia de Canha e de outras entidades da freguesia.

Em 2016, Canha celebra 844 do seu primeiro Foral de 1172, do qual só há referências no seu segundo foral de 1235, de D. Paio Peres Correia. Este ano tem a particularidade de assinalar, igualmente, os 500 anos da outorga do Foral Manuelino de 10 de Fevereiro de 1516. Continuar a ler

Montijo | Inauguração do Cais dos Pescadores amanhã

O Cais dos Pescadores do Montijo será inaugurado no próximo dia 23 de janeiro (sábado), com partida às 14h30 da sede da Sociedade Cooperativa União Piscatória Aldegalense (SCUPA).

caisdospescadores

A cerimónia de inauguração vai contar com a presença do presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, e do presidente da SCUPA, José Maria dos Santos.

O Cais dos Pescadores é um investimento promovido pela SCUPA, com um financiamento de 494.820,00 euros por parte do PROMAR – Programa Operacional Pesca 2013-2017. A Câmara Municipal do Montijo realizou, ainda, um protocolo de colaboração com a SCUPA no valor de 113.825, 00 euros.

Esta nova infraestrutura de apoio ao desenvolvimento da atividade piscatória local está dimensionado para a acostagem de 12 a 16 embarcações em simultâneo, incluiu uma rampa de varadouro para retirar e colocar as embarcações na água e, simultaneamente, efetuar a manutenção/reparação das embarcações, assim como uma área de instalações de apoio individuais para guardar os aprestos de pesca. A obra permitiu, também, criar salvaguardar as ruínas do Moinho de Maré do Meio. Continuar a ler

Governo confirma negociações para ter aeroporto no Montijo

Fonte: Fonte TSF

O governo admite estar a estudar a possibilidade de avançar para a solução Montijo como complemento ao aeroporto da Portela. A hipótese foi admitida pelo ministro do Equipamento e Infraestruturas, Pedro Marques.

pedro marques

O aeroporto da Portela atingiu em 2015 a fasquia dos 20 milhões de passageiros (uma subida de 10,7% face ao ano anterior), e aproxima-se rapidamente do marco de 22 milhões que o contrato de concessão determina como ponto a partir do qual o Estado e a concessionária (a ANA, detida pelos franceses da Vinci) devem iniciar negociações com vista à obtenção de uma solução que evite o estrangulamento da infraestrutura.

Uma dessas hipóteses é a solução Montijo. O ministro Pedro Marques garante que a sua equipa “está a trabalhar no sentido de aprofundar os detalhes em relação a essa solução”.

No entanto, o governante sublinha que “neste momento o aeroporto da Portela tem capacidade e os triggers [fatores que desencadeiam uma ação] previstos no contrato de concessão para o início da discussão relativa à capacidade aeroportuária e à necessidade de nova infraestrutura não estão ainda atingidos”. Continuar a ler

Montijo transita ano sem dívidas a fornecedores

Apesar das adversidades políticas na gestão municipal, com os documentos previsionais para o ano de 2015 a serem rejeitados pela oposição CDU e PSD, obrigando a um exercício financeiro com base no orçamento transposto de 2014, o Município do Montijo conseguiu encerrar o ano de 2015 sem qualquer dívida a fornecedores e empreiteiros.

nunocantamtjo-1728x800_c

A autarquia montijense não apresenta atrasos nos pagamentos, nem pagamentos em atraso. Aliás, ao longo do ano de 2015, o prazo médio de pagamento foi reduzido de forma significativa: no final de 2014 era de 33 dias, no quarto trimestre de 2015 este prazo tinha diminuído para os 10 dias.

Durante o exercício de 2015, o Município do Montijo pagou 24.986,261 euros, o que corresponde a uma taxa de execução orçamental da despesa de 92 por cento.

A receita líquida total atingiu os 27.260,381 euros, equivalendo a uma taxa de execução orçamental de 100 por cento. Continuar a ler

Montijo | Câmara reúne com Ministério da Saúde

O presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, reuniu com o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, com o objetivo principal de abordar os problemas que o Serviço Nacional de Saúde atravessa na região e no Montijo. A informação foi avançada pelo autarca na reunião de câmara de 23 de dezembro.

Hospital_Montijo_1_1280_720

Na reunião, que teve lugar no dia 22 de dezembro, estiveram em destaque dois temas: a manutenção do Serviço de Urgência Básica do Hospital do Montijo e o encerramento da extensão do Centro de Saúde em Santo Isidro de Pegões.

Nuno Canta expressou que a Câmara Municipal do Montijo defende a manutenção das urgências no Hospital do Montijo, assim como a reabertura do Centro de Saúde em Santo Isidro de Pegões.

O autarca teve a oportunidade de expressar as suas preocupações com o funcionamento da urgência do Hospital do Montijo e com a resposta dos cuidados de saúde primários no concelho, informando o Governo do elevado número de utentes sem médico de família e da necessidade de alargamento do Centro de Saúde do Montijo. Continuar a ler

Montijo | câmara e IST desenvolvem Avaliação Ambiental do PDM do Montijo

No âmbito do processo de revisão do Plano Diretor Municipal do Montijo (PDMM) e em colaboração com a equipa técnica interna da Câmara Municipal do Montijo responsável pelo citado processo, a Associação para o Desenvolvimento do Instituto Superior Técnico, iniciou os trabalhos conducentes à Avaliação Ambiental do PDMM, que se enquadra nos procedimentos legais referentes à Avaliação Ambiental dos instrumentos de gestão territorial, adotando uma abordagem metodológica de Avaliação Ambiental Estratégica (AAE).

Avalia__o_Ambiental_PDM_Montijo_1400x550_1_1280_720

Os trabalhos são coordenados por Maria do Rosário Partidário, docente no Instituto Superior Técnico, seguindo a metodologia constante do guia publicado pela Agência Portuguesa do Ambiente em 2012, orientada para uma avaliação das opções estratégicas que se colocam a um desenvolvimento sustentável do Município do Montijo.

Esta avaliação está a ser conduzida em simultâneo com a elaboração do Plano e estruturada segundo “Fatores Críticos para a Decisão” os quais constituem temas integradores das linhas de orientação estratégica do desenvolvimento municipal, dos planos de ordem superior relevantes e das macropolíticas de ambiente e de sustentabilidade enquadráveis, e da dimensão ambiental legalmente exigida.

A AAE irá proceder à avaliação das oportunidades e dos riscos para o ambiente e para outras dimensões do desenvolvimento sustentável do município, em virtude de potenciais sinergias ou conflitos intersectoriais e entre opções estratégicas para o desenvolvimento municipal e a valorização dos recursos naturais, culturais e sociais do município. A AAE será posteriormente validada através da avaliação da proposta de modelo territorial que concretiza as opções estratégicas municipais, sendo que serão também elaboradas diretrizes e medidas de controlo que permitirão assegurar o seguimento da revisão do PDMM na sua elaboração e durante o seu período de vigência. Continuar a ler

Montijo cresce 77% na área turística

Fonte: Diário da Região

Resultado foi apurado no período compreendido entre 2013 e 2014, revelou o presidente da Câmara, acrescentando que, de Janeiro a Agosto deste ano, a procura voltou a aumentar.

Montjio_-_net_1_1280_720

A procura turística em Montijo disparou entre 2013 e 2014 para números muito superiores à média nacional, registando um crescimento de 77%, de acordo com os últimos dados apresentados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Para o mesmo período, a procura turística em Portugal cresceu 17%, enquanto a procura turística na região de Lisboa cresceu 22 pontos percentuais, informou Nuno Canta, presidente da Câmara Municipal, na reunião pública do executivo realizada na última quarta-feira, nos Paços do Concelho.

“O indicador utilizado foi o número de dormidas em todos os tipos de alojamentos turísticos, ou seja, hotelaria, turismo em espaço rural e alojamento local”, explicou o autarca, revelando ainda que já em 2015, no período compreendido entre Janeiro e Agosto, os resultados do INE mostram que “o Montijo continuou a crescer, 23,5%”. Ao crescimento deste ano, sublinhou Nuno Canta, “acresce ao robusto crescimento do ano anterior”.

Para o socialista “é certo que a procura turística no Montijo se deve muito ao aumento da oferta turística, mas deve-se também ao planeamento estratégico incluído enquanto instrumento de desenvolvimento dos territórios resultante da vontade política dos actores locais e da criação de redes formais e informais entre o município e os agentes locais”. Continuar a ler