Montijo | Caminhada Solidária Natal 2015

Anúncios

Montijo | Natal com Arte intervenção do Presidente Nuno Canta

Câmara defende manutenção da urgência no Hospital do Montijo

Ver moção em defesa do serviço nacional de saúde aqui.

A Câmara Municipal do Montijo aprovou, por unanimidade, na reunião ordinária de 25 de novembro, uma moção em defesa do Serviço Nacional de Saúde no Montijo.

Hospital_Montijo_1_1280_720

A moção foi apresentada pelo presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, e surge na sequência do Despacho n.º 13472/2015 de 20 de novembro, da responsabilidade do Ministro da Saúde do Governo cessante do PSD/CDS-PP, que pretende redefinir os pontos da Rede de Urgência/Emergência.

No documento, o presidente da Câmara Municipal do Montijo considera que o referido despacho é “a segunda tentativa de encerramento do Serviço de Urgência Básica no Hospital do Montijo, na dependência da orientação da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo”.

“O Governo do PSD e CDS-PP tem em vista, uma vez mais, o encerramento arbitrário de serviços hospitalares no Montijo, criando dificuldades no acesso aos cuidados de saúde em situações de urgência (…), obrigando os doentes urgentes a fazerem deslocações para o congestionado Serviço de Urgência do Hospital do Barreiro”, acrescenta Nuno Canta.

A moção defende a revogação imediata do Despacho n.º 13472/2015, reafirma o cumprimento do protocolo celebrado em 24 de fevereiro de 2007 entre a Câmara Municipal do Montijo e a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e afirma a necessidade de garantir um Serviço Nacional de Saúde para todos os cidadãos, melhorando o acesso aos cuidados de saúde. Continuar a ler

Montijo volta a ter orçamento municipal

Fonte: Diário da Região

A abstenção do PSD viabilizou a aprovação dos documentos previsionais para 2016, que apresentam um valor global de 25 milhões e 809 mil euros Um ano depois, a Câmara do Montijo volta a ter Orçamento Municipal.

orcamentoaprovado

Os documentos previsionais para 2016 foram aprovados na reunião pública desta quarta-feira, com os três votos favoráveis da gestão socialista e a indispensável abstenção da vereação do PSD, já que a CDU, tal como no ano anterior, votou contra. Esta foi, de resto, a primeira vez que os social-democratas, Pedro Vieira e Maria das Mercês Borges, viabilizaram o orçamento neste mandato.

O orçamento para 2016 apresenta um valor total de 25 milhões e 809 mil euros, montante inferior em cerca de 1 milhão de euros relativamente ao de 2014, primeiro e, até então único, orçamento municipal aprovado na presidência de Nuno Canta, viabilizado na altura pela abstenção da CDU.

Para 2016, o município espera arrecadar, através da receita corrente, pouco mais de 25 milhões de euros, dos quais 11 milhões e 850 mil euros correspondem a impostos diretos (IMI, IMT, IUC e Derrama). Os impostos indirectos atingem um valor pouco superior a 693 mil euros e as transferências correntes o montante de 7 milhões e 817 mil euros. As receitas de capital totalizam 807 mil e 480 euros.

No documento, estão previstos 3 milões e 536 mil euros de despesas de capital em investimentos como a construção de espaços verdes e reabilitação de parques infantis no Alto das Vinhas Grandes, a reabilitação e pavimentação de diversas vias – como o acesso ao Bairro da Bela Colónia –, a substituição da cobertura em fibrocimento da Escola Básica da Atalaia, a recuperação da Ermida de Santo António no Pátio de Água, a aquisição de trator e alfaias para a feguesia de Sarilhos Grandes, a reabilitação do Largo da Feira em Canha e a construção de um monumento de homenagem aos ex-combatentes do Ultramar. A despesa corrente ascende a 22 milhões e 272 mil euros. Continuar a ler

Montijo | PSD pode viabilizar Orçamento Municipal

Fonte: Diário da Região

Fonte do PSD local diz que entendimento com o PS está feito. Pedro Vieira, presidente da comissão política do partido laranja e vereador na Câmara, não dá o cenário como fechado. Até porque, tudo estaria dependente de uma reunião agendada para o final da tarde de ontem, entre os dois partidos

PSDMontijo2-1728x800_c

O PSD do Montijo estará muito próximo de chegar a um entendimento com a gestão socialista do executivo camarário para viabilizar o Orçamento Municipal para 2016.

De acordo com fonte dos social-democratas, os vereadores Pedro Vieira e Maria das Mercês Borges deverão abster-se na votação do documento, que, ao que tudo indica, será apresentado na reunião pública do executivo do próximo dia 28.

“Isso ficou claríssimo na reunião da comissão política – que foi alargada aos autarcas da Câmara e Assembleia Municipal, eleitos pelo partido –, realizada na segunda-feira, logo após ter decorrido a reunião ao abrigo do estatuto da oposição, promovida pelo presidente da Câmara Municipal, Nuno Canta, com representantes de todos os partidos”, disse fonte do PSD local ao Diário da Região.

Versão diferente tem Pedro Vieira, vereador na autarquia e presidente da comissão política social-democrata, que nega ter sido essa a posição transmitida na reunião da concelhia laranja.

“O PSD ainda não tomou essa decisão. Vamos, inclusive, ter hoje [ontem] uma reunião com o presidente [da Câmara]. Essa decisão não está tomada”, começou por dizer o responsável pela secção do Montijo do PSD. Confrontado com a informação contrária, apurada pelo DIÁRIO DA REGIÃO, junto da referida fonte do partido, Pedro Vieira foi lapidar: “Não tem [essa informação]. Eu sou presidente da comissão política, eu sou vereador, eu sou o PSD. Essa notícia não está correcta. Se quiser dar a notícia correcta, terá de aguardar pela reunião que vamos ter com o senhor presidente, hoje [ontem].” Continuar a ler

Montijo | executivo municipal visita freguesia de Canha

O presidente da Câmara Municipal de Montijo, Nuno Canta, vai dar início a um novo ciclo de visitas pelas freguesias do concelho. A primeira será Canha no próximo dia 16 de Outubro.

canha

Nuno Canta e os vereadores Francisco dos Santos e Maria Clara Silva serão acompanhados pelo executivo da Junta de Freguesia nesta visita à freguesia de Canha.

Os autarcas da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia visitarão algumas instituições do concelho e contactarão directamente com alguns problemas que preocupam os autarcas da freguesia e a população.

O ponto à situação da construção da ETAR, a recuperação de algumas calçadas, a ligação das estufas à Estrada Nacional nº 10 e o rebentamento de algumas condutas de água na freguesia serão alguns dos temas a tratar entre os autarcas e a população. Continuar a ler

Montijo | Câmara reduz IMI para as famílias com dependentes

Na reunião pública de 30 de setembro, a Câmara Municipal do Montijo deliberou reduzir a Taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para as famílias do concelho. A proposta foi aprovada por maioria, com os votos favoráveis do PS e do PSD e os votos contra da CDU.

montijo

De acordo com o Código do Imposto Municipal sobre Imóveis, a autarquia decidiu fixar uma redução da taxa para os imóveis destinados a habitação própria e permanente coincidente com o domicílio fiscal do proprietário, atendendo ao número de dependentes.

Assim, um agregado familiar com um dependente beneficiará de uma redução de 5 por cento, no caso de dois dependentes será de 10 por cento e com três ou mais dependentes o valor da redução cresce para 15 por cento.

O presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, justificou esta opção “por considerar que um abaixamento genérico do IMI é uma medida injusta socialmente pois aplica-se a todos os proprietários, beneficiando mais os grandes proprietários em detrimento das famílias com casa própria”.

Esta medida beneficiará 4923 famílias residentes no Montijo e representa uma redução global aproximada de 90 mil euros, constituindo-se assim como mais uma medida de apoio social da autarquia, como forma de contrariar o empobrecimento das famílias em resultado das políticas governamentais. Continuar a ler

Montijo | Câmara devolve ao Governo memorando para instalação do aeroporto

Fonte: Diário da Região

A localização do aeroporto complementar à Portela já está mais do que definida. Vai mesmo efectivar-se na Base Aérea n.º 6, em Montijo, a avaliar pelo memorando de entendimento que o Governo quer ver rubricado pelas mais diversas entidades envolvidas no processo, que já receberam o documento. O presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, confirmou ontem em declarações ao Diário da Região, que a autarquia recebeu o referido memorando, ao qual já respondeu a pedir clarificações.

aeroportomontijo

“Fiquei a conhecer o memorando no dia 18 [de Setembro]. Chegou-me às 11h55, mas só tomei conhecimento à tarde”, disse o autarca socialista, à margem de uma visita guiada às obras do Cais dos Pescadores, que se encontram a decorrer na zona ribeirinha da cidade montijense. “Havia uma necessidade de resposta a esse memorando até ao dia 23 [de Setembro]. Nós respondemos, a dizer que o memorando não cumpria, não clarificava determinadas coisas. Há ali questões que estão pouco clarificadas e que nós, Câmara Municipal do Montijo, apesar de concordarmos com a vinda do aeroporto e com o objectivo geral do memorando, não podíamos assinar uma coisa de cruz”, revelou, antes de especificar em concreto algumas dessas questões.

“Por exemplo, na questão da ANA aeroportos é preciso dizer que as infra-estruturas que nós apresentamos no caderno de encargos vão ser construídas por eles, como é evidente. Isso é fundamental, além de outras coisas”, adiantou o presidente do município montijense, considerando que “não faz qualquer sentido” que essa pretensão “não esteja explicitamente” contemplada no documento.

“A Câmara Municipal do Montijo manifestou, através de ofício enviado ao secretário de Estado, que está de acordo com o objectivo genérico do memorando. Agora, temos de detalhar e clarificar questões de pormenor que são preciso ficar no memorando de entendimento”, reforçou, acrescentando: “Obviamente não ficará logo espelhado o valor de quanto custarão as obras ou qual será o projecto que será feito, ou outro tipo de pormenorização, mas terá de estar uma linha e uma filosofia geral, na sequência do já falámos com a ANA Aeroportos e que, de algum modo, já consensualizámos.” Continuar a ler

Montijo inaugura Casa Europa

No dia 15 de setembro (hoje), às 11h30, Montijo vai inaugurar a Casa Europa, um equipamento que permite alojar adequadamente os jovens participantes em intercâmbios europeus ao abrigo de programas comunitários.

casaeuropamontijo

A Casa Europa fica situada na Rua Beatriz Cássus e resulta de uma parceria entre a Associação para a Formação Profissional e Desenvolvimento do Montijo/Escola Profissional do Montijo e a Câmara Municipal do Montijo.

Um equipamento que vai permitir o alojamento, em condições de grande dignidade, dos jovens que a cidade acolhe ao abrigo do programa ERASMUS + para a realização de estágios em contexto real de trabalho em empresas ou instituições do concelho e de concelhos limítrofes.

São normalmente estadias de três a quatro semanas, em que a Escola Profissional do Montijo é responsável por organizar um programa que compreenda todos os aspetos inerentes a uma estadia desta natureza: receção, transportes, alimentação, alojamento, locais de estágios, preparação linguística, visitas culturais, entre outros. Continuar a ler

Montijo | II Feira Quinhentista de Aldeia Galega

Programa aqui.

De 11 a 13 de setembro, Montijo realiza novamente uma viagem ao passado. A II Feira Quinhentista de Aldeia Galega traz algumas novidades com o objetivo de repetir o sucesso do ano passado.

CMM_topo2_1_1400_630

Com início no dia 11 de setembro, às 17h00, com um cortejo pelas ruas, a Feira Quinhentista vai trazer a animação ao centro da cidade (Praça Gomes Freire de Andrade, Rua Guerra Junqueiro, Rua Almirante Cândido dos Reis, Praça da República e Passeio do Cais) com o objetivo de recriar o ambiente de convívio social e cultural de Aldeia Galega quinhentista.

Durante três dias, os desfiles, as tavernas e bancas de mercadores, as donzelas e os cavaleiros, os torneios medievais, os cortejos, os espetáculos de dança, de teatro e de animação de rua regressam ao centro do Montijo.

Entre as novidades haverá teatro de marionetas, mais espetáculos musicais, jogos tradicionais e atividades pedagógicas, entre outros eventos. Continuar a ler

Montijo | Câmara com situação financeira (muito) positiva

No período antes da ordem de trabalhos da reunião de câmara de 2 de setembro, o presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, apresentou o relatório de gestão financeira municipal referente ao primeiro semestre de 2015.

reuniaocmm

O presidente informou que “de acordo com o relatório, a situação económica e financeira da Câmara é estável e muito positiva, com redução efetiva do endividamento e equilíbrio orçamental positivo”.

Nos primeiros seis meses do ano, “a câmara reduziu em 952 mil euros o seu nível global de endividamento. No mesmo período, apresentou sempre fundos disponíveis positivos e o prazo médio de pagamento a fornecedores foi de 18 dias, quando no período homólogo do ano transato era de 50 dias”, realçou Nuno Canta.

“Na análise de execução orçamental verifica-se um excelente grau de realização de despesa, com um aumento no investimento público na ordem dos 761 mil euros”, acrescentou. Continuar a ler

Montijo | Aniversário da Cidade

A Câmara Municipal do Montijo vai assinalar o 30.º aniversário de elevação do Montijo a cidade com um conjunto de iniciativas entre os dias 14 e 22 de agosto.

Anivers_rio_1400x55

Entre os diversos eventos, destaque para a exposição de Fernanda Fragateiro na Galeria Municipal, o concerto de Ana Moura no Cinema Teatro Joaquim d’ Almeida e o lançamento de mais um volume da Coleção Estudos Locais dedicado às “Artes Plásticas no Montijo – Passado e Presente”.

Para conhecer detalhadamente o programa clique aqui.

Montijo | Feira Quinhentista está de volta!

A II Feira Quinhentista de Aldeia Galega terá lugar de 11 a 13 de setembro. Torneios de Armas, música, teatro de rua, arruadas e desfiles são apenas algumas das muitas iniciativas a decorrer nos três dias que prometem muita animação.

CMM_topo2_1_1400_630

A feira que assinala as comemorações sobre a data de atribuição do foral novo à Aldeia Galega, no âmbito da reforma dos forais promovida por D.Manuel I, pretende enquadrar os seus visitantes num ambiente de realização dos ofícios de época, de visita de mercadores de outras paragens, de tascas e tavernas com vários folguedos de dança, música, poesia, saltimbancos e teatro.

Os momentos de maior destaque na realização do evento, corresponderão à apresentação de quadros históricos, baseados em factos e lendas, de três momentos importantes passados em Aldeia Galega do Ribatejo e que irão dar a conhecer alguns dos períodos da nossa história: A chegada de El-Rei D. Manuel I ao Cais das Faluas; a Estação da Mala Posta e a Lenda de Aldegalega. Continuar a ler

Montijo | Câmara aprova protocolo com a SCUPA

A Câmara Municipal do Montijo aprovou, por unanimidade, na reunião de câmara de 8 de julho, um protocolo de colaboração com a Sociedade Cooperativa União Piscatória Aldegalense (SCUPA) para o apoio na formalização dos projetos e procedimentos inerentes à construção do Cais de Pesca Profissional.

obras_cais_pescadores

O documento aprovado inclui a atribuição de um apoio financeiro no valor de 113 mil 825 euros, referentes à componente local de financiamento da construção do referido Cais. A Câmara irá prestar, ainda, apoio à SCUPA na fiscalização da execução da empreitada e na isenção das taxas urbanísticas.

O Cais de Pesca Profissional é uma obra da SCUPA, no valor de meio milhão de euros, financiada pelo programa PROMAR – Programa Operacional Pesca 2013-2017.

A obra já se encontra em execução na ponta do muro, a seguir ao Esteiro da Quebrada, a jusante do Cais dos Vapores, e vai disponibilizar um conjunto de infraestruturas que beneficiarão as condições e a operacionalidade da atividade piscatória tradicionalmente desenvolvida no Montijo. Continuar a ler

Nuno Canta em entrevista: “Aeroporto do Montijo será uma nova ponte Vasco da Gama”

Fonte: Distritoonline

nunocanta1Nuno Canta, presidente da Câmara Municipal do Montijo, quer continuar a fazer da intensa atividade cultural uma bandeira da cidade. Para o autarca, as medidas de austeridade não são a única solução para a crise e deve existir uma maior confluência de intenções entre o Estado e as autarquias. Em entrevista ao Distritonline, o edil abordou os temas mais prementes da atualidade montijense, desde o novo aeroporto e a revisão do PDM, à sua leitura acerca da importância do lazer na qualidade de vida da população.

Distritonline [DO]: Do ponto de vista do município, qual foi a importância das Festas Populares de São Pedro do Montijo?

Nuno Canta [NC]: Na minha opinião, tiveram uma importância fundamental e decisiva para a afirmação das nossas tradições, da nossa cultura e da nossa história. E, o balanço não podia ser mais positivo, porque superámos as expectativas que tínhamos traçado inicialmente, designadamente a barreira dos 300 mil visitantes.

DO: Para além da autarquia e da Comissão de Festas, as Festas Populares de São Pedro envolvem praticamente toda a população… Como é que consegue captar essa ajuda?

NC: É o resultado de um processo que começou quando assumimos a presidência da Câmara Municipal, durante o qual procurámos inverter a lógica de trabalhar com as pessoas e dar um ênfase maior ao setor privado, aos comerciantes, às associações e às coletividades. Acredito que essa postura permitiu gerar uma relação de confiança e de proximidade entre os diversos agentes locais que revelou-se, claramente, na organização e, consequente, concretização das Festas Populares de S. Pedro.

DO: A recuperação de diversas tradições ajudou a chamar mais pessoas à Festa?

NC: Penso que sim. Este é um evento que, acima de tudo, promove as tradições montijenses, os valores e a cultura do povo e, nesse sentido, apela ao bairrismo e chama as pessoas para a rua. As Festas do Montijo são efetivamente uma festa popular, ou seja, uma festa do povo, para o povo e com o povo.

DO: Este fim-de-semana regressou a iniciativa Montijo Lugar de Encontros, é caso para dizer que o Montijo está sempre em festa?

NC: O Montijo Lugar de Encontros é uma iniciativa que já existe há alguns anos e que temos procurado fortalecer com a ajuda dos comerciantes locais. E, não tenho dúvidas, de que é um elemento fundamental para equilibrar a dupla centralidade que existe, atualmente, no Montijo entre o Forum Montijo e o centro da cidade. Continuar a ler