Como evoluíram PS e Coligação (PSD / CDS-PP) nas sondagens dos últimos quatro anos?

Fonte: Jornal de Negócios

O principal partido da oposição enfrenta PSD e CDS coligados. Veja como evoluíram as intenções de voto de um lado e do outro ao longo da legislatura: depois de uma queda acentuada dos partidos da maioria, PS assumiu a liderança mas sem nunca descolar dos seus principais adversários. E há dois anos que pouco ou nada muda neste retrato.

mediasondagenspublicadas2011_2015

Depois de um período de queda livre dos partidos da coligação, em particular PSD, e de recuperação sustentada do PS, as preferências dos eleitores estabilizaram a partir de meados de Junho.

Exceptuando o período de disputa de liderança, os socialistas têm estado sempre à frente, mas por muito pouco. Entre os Verões de 2013 e de 2015, a distância média entre os dois partidos manteve-se praticamente inalterada.   Continuar a ler

PCP | Francisco Lopes lidera lista de candidatos à Assembleia da Républica por Setúbal

Fonte: distritoonline

O PCP apresentou a lista de candidatos à Assembleia da República 2015 pelo círculo eleitoral de Setúbal.

pcpfrancisco-1728x800_c

1 – Francisco Lopes, electricista. PCP
2 – Paula Santos, licenciada em Química Tecnológica. PCP
3 – Heloísa Apolónia, jurista. PEV
4 – Bruno Dias, licenciado em Ciências da Comunicação. PCP
5 – Rui Higino, supervisor de turno. PCP
6 – Margarida Botelho, funcionária do PCP. PCP
7- José Lourenço, economista. PCP
8 – Vanda Figueiredo, assistente técnica. PCP
9 –  Manuel Rocha, quadro técnico. IND.
10 – António Magrinho, operário. PCP
11 – Fernanda Pésinho, jurista. PEV
12 – Frederico Pereira, empregado de escritório. PCP
13 – Paulo Costa, jurista. PCP
14 – Vivina Nunes, educadora de infância. ID
15 – Ricardo Balona, desenhador. PCP
16 – Nuno Martins, operador de apoio. PCP
17 – Paula Pereira, psicóloga social. PCP
18 – Carlos Almeida, advogado. PCP
19 – Jorge Magrinho, operário. PCP
20 – Susana Silva, licenciada em Engenharia de Gestão e Ordenamento Rural. PEV
21 – Francisco Jesus, téc. sup. da adm. Local. PCP
22 – Camila Malhadais, professora. IND

Mandatário – Alfredo Monteiro, professor.

Sondagem dá vitória ao PS mas sem maioria absoluta

O Partido Socialista surge à frente nas intenções de voto dos portugueses, segundo uma sondagem feita pela Intercampus para o PÚBLICO, a TVI e a TSF.

psafrente

quemvaiganharaseleicoes

pssolocaopreferivel

CDU e PSD chumbam orçamento da União de Freguesias do Montijo e Afonsoeiro

A “política” no seu pior: autarcas da CDU e PSD chumbam orçamento de uma junta de freguesia. Não se conhecem – e não nos dão a conhecer – os motivos “fortes” para tal atitude! Votar contra porque sim… é bastante redutor  para autarcas representantes de uma população…

Fonte: Diário do Distrito

Esta terça-feira, o salão nobre da Junta de União de Freguesias do Montijo e Afonsoeiro recebeu uma vez mais a Assembleia de Freguesia para discutir e aprovar o único ponto da ordem de trabalhos. Pela 3ª vez que o orçamento daquele órgão autárquico foi chumbado pela maioria CDU e PSD.

jfmontijoafonsoeiro

Foi a 3ª vez que as Grandes Opções do Plano, PPI e Orçamento para 2015 foram a discussão e aprovação na União de Freguesias do Montijo e Afonsoeiro, mas mais uma vez o único ponto na ordem de trabalho não foi aprovado.

Pelas 21:30 a mesa da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias do Montijo e Afonsoeiro foi instalada com a presença de todos os membros de freguesia das várias bancadas políticas, Fernando Caria, o presidente da União de Freguesias, iniciou a sua intervenção explicando os motivos da proposta ser igual à anterior.

Referiu que depois de discutidas e ouvidas todas as bancadas políticas que tem acento naquele órgão, essas mesmas conversações chegaram ao fim sem quaisquer indicações por parte da oposição.

Continuar a ler

A CDU e o PSD coligaram-se no Montijo para desestabilizar a boa situação financeira do Município por José Bastos

josebastosÉ do conhecimento dos Montijenses e da região que a Câmara de Montijo, tem feito uma boa gestão dos recursos financeiros, apesar destes, com a crise económica do país e do concelho, terem vindo a reduzir de ano para ano.

As contas estão controladas, todos os compromissos da Câmara são pagos a tempo e horas e os fornecedores e empreiteiros recebem a uma média de 30/40 dias.

Foi com esta situação financeira que considero excelente, comparando com muitas outras Câmaras por esse país fora que considero inacreditável a CDU e o PSD tivessem já por duas vezes votado contra o orçamento para 2015, numa tentativa desesperada de bloquear esta boa gestão financeira.

A situação financeira do Município de Montijo, foi debatida até à exaustão nas eleições autárquicas de 2013, pois era um dos pontos fortes da campanha eleitoral do PSD, que considerou sempre nessa altura que a nossa Câmara estava falida o que considerei sempre uma indignidade porque estavam a denegrir a imagem da nossa Terra no exterior. Continuar a ler

Montijo | reabilitação urbana – comunicado da CDU

A CDU viu rejeitada, na passada quarta-feira, a segunda proposta que a sua Vereação apresentou no presente mandato, para discussão e aprovação na Câmara.

A primeira como sabeis, tinha a ver com o Movimento Associativo e Popular que desenvolve a sua atividade na Cultura, Lazer e Recreio. Os objetivos da Proposta eram claros: os Contratos-Programa obrigatórios por lei para o Desporto, deveriam estender-se, por iniciativa da Câmara, à Cultura, Lazer e Recreio, apoiados por um Programa de Apoio ao Associativismo que indicasse claramente quais os critérios e que demonstrasse todas as verbas envolvidas, permitindo às Associações comparar os vários apoios e saber, pelo tempo do mandato das autarquias (4 anos), quanto receberiam por ano civil se cumprissem o Contrato-Programa com o Município.

CDUlogo-1728x800_c

A Gestão PS/Câmara chumbou a Proposta sem hesitação; a oposição de “faz-de-conta” do PSD, dizendo estar de acordo com a ideia, absteve-se para que a iniciativa não fosse aprovada.    Continuar a ler

Montijo | CDU considera que a gestão do PS agrava “em cada dia que passa, as condições e qualidade de vida das populações do concelho.”

A nota de imprensa da CDU Montijo é esclarecedora: A CDU não tem vontade de colaborar com o município para encontrar soluções de consenso que beneficiem o concelho e os montijenses. Aliás, assim foi, logo após as eleições autárquicas, rejeitou a proposta do PS para encontrar soluções de governo conjunto.

É este o caminho da CDU no Montijo – política de terra queimada – entra em completa contradição: quando está no poder faz uma coisa… quando está na oposição faz outra…

Parece-me que é o início do fim do “estado de graça” da CDU no Montijo…

Nota de Imprensa

No primeiro ano do atual mandato, dando o benefício da dúvida, a CDU viabilizou, através da abstenção o Orçamento para 2014 da Câmara Municipal do Montijo. Um ano passou e nada mudou! A CDU decidiu pois votar contra o Orçamento para 2015 proposto pela gestão PS na Câmara Municipal do Montijo.

CDUlogo-1728x800_c

O comportamento político da gestão PS não se alterou, antes pelo contrário. É a continuação da arrogância, da prepotência de quem não soube interpretar a vontade da população com os resultados eleitorais de 2013. Continuar a ler

Montijo | Posição da CDU sobre orçamento 2015

Deixo a posição dos vereadores da CDU sobre o orçamento 2015 da Câmara Municipal do Montijo, que fizeram chegar aos órgãos de comunicação social. Muitas, muitas palavras… Para quem tiver paciência e tempo para ler…

Resumo meu:

– Se no ano passado para a CDU o “PS estava em fim de ciclo”, este ano, para a CDU o “PS está em fim de ciclo”, no próximo ano, para a CDU o “PS estará em fim de ciclo” e, estou convencido, mesmo com uma vitória do PS nas próximas eleições autárquicas, para a CDU o “PS está em fim de ciclo” – é a “cassete” a funcionar.

Pergunta:

– O ano passado, com a abstenção, a CDU garantia que “o ónus não recaía sobre a população”, este ano, com o voto contra, a CDU deixa cair o ónus sobre a população?!

Posição sobre Orçamento 2015
ENQUADRAMENTO MACROECONÓMICO

cduNos anos mais recentes da nossa vida coletiva, prosseguindo e aprofundando o caminho aberto pelo XIII Governo Constitucional, constituído pelo Partido Socialista e liderado por António Guterres, o primeiro a consagrar na praxis política o incumprimento das Leis de Finanças Locais, os sucessivos Governos da República obrigaram o Povo e o País ao cumprimentos dos PEC (Planos de Estabilidade e Crescimento) e a um Memorando de má memória, diminuindo mais acentuadamente as transferências financeiras da Administração Central para as Autarquias Locais e culminando num conjunto de medidas que põem em causa a autonomia do Poder Local Democrático consagrada na Constituição da República Portuguesa. Continuar a ler

Montijo | CDU e PSD obrigados a provarem que não fazem política de “terra queimada”

“Mais importante do que analisar como são distribuídos os 25,5 milhões de euros do orçamento, quero refletir sobre as posições políticas dos partidos – CDU e PSD – e, na minha opinião, obviamente discutível, qual o caminho a seguir pelo presidente da câmara.”

Martin Rowson cartoon 22.03.2012

As Grandes Opções do Plano e Orçamento Municipal para o ano de 2015 da Câmara Municipal do Montijo foram chumbados pelos partidos da oposição – CDU e PSD – em reunião de câmara realizada no passado dia 29 de outubro. Continuar a ler