Lisboa | Rede de bicicletas partilhadas a funcionar em 2017

Fonte: DN

Rede deverá contar com 1410 bicicletas, distribuídas por 140 estações na cidade.

mobilidadeciclavel

Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL) quer recorrer a fundos comunitários para financiar a rede de bicicletas partilhadas da cidade, que deverá estar em funcionamento na primavera de 2017, foi hoje anunciado.

“Estamos a ver se, no âmbito dos programas do Portugal 2020 e outros programas europeus, podemos candidatar [o projeto]”, disse à agência Lusa o administrador da EMEL, João Dias.

Tendo em conta que alguns programas “promovem a mobilidade sustentável (…), temos esperança que um sistema desta natureza possa ter cabimento e ser elegível”, acrescentou o responsável, indicando que a EMEL tem vários projetos financiados por fundos comunitários, como o da frota elétrica.

Em outubro passado, a EMEL lançou um concurso público para “aquisição, implementação e operação do Sistema de Bicicletas Públicas Partilhadas na cidade de Lisboa”, com um valor base de 28.904.000 euros e um prazo contratual de 108 meses (nove anos).
Porém, devido à exclusão por questões formais das 10 candidaturas apresentadas – que eram, essencialmente, de empresas estrangeiras -, a EMEL decidiu lançar um novo concurso, o que deverá acontecer “até ao final do mês”, estimou João Dias.

Dos critérios de adjudicação fazem parte a “proposta economicamente mais vantajosa” (que vale 50% no coeficiente de ponderação), a experiência de utilização da bicicleta (30%), as componentes funcionais (10%) e a imagem (10%).

Em causa está uma rede de 1.410 bicicletas distribuídas por 140 estações: 92 no planalto central da cidade, 27 na baixa e frente ribeirinha, 15 no Parque das Nações e seis no eixo central (que abrange as avenidas Fontes Pereira de Melo e da Liberdade). Continuar a ler

Anúncios

Barreiro | Câmara aprova Rede Ciclável

Mais informação aqui.

A Câmara Municipal do Barreiro (CMB) aprovou, na sua Reunião Ordinária Pública de 21 de outubro, a Rede Ciclável do Barreiro. «Considerando a importância que a conceptualização estratégica de uma rede Ciclável tem para a sua correta implementação, tendo em vista uma sociedade mais saudável, uma vivência urbana com qualidade e a necessidade de alinharmos práticas urbanas com necessidades prementes de redução das emissões de gases com efeito estufa, proponho que a Câmara Municipal, delibere a aprovação da “Rede Ciclável do Barreiro”», justifica a Deliberação.

redeciclavelbarreiro

O documento da Rede Ciclável do Barreiro (RCB) – que pode ser consultado no desenvolvimento desta notícia – refere, ainda, «o alargado processo de discussão e participação e envolvimento de um conjunto de partes interessadas, nomeadamente: – as unidades orgânicas da Câmara Municipal do Barreiro com competências em áreas que podem influenciar, direta ou indiretamente, o processo de planeamento das potenciais ligações cicláveis, mediante a realização de reuniões de apresentação do projeto e de discussão; – as associações locais promotoras da utilização da bicicleta, através da realização de reuniões de apresentação do projeto e de discussão; – o Conselho Local de Mobilidade (CLM) do Barreiro, mediante a apresentação e discussão do projeto da RCB em reuniões ordinárias do CLM; – e a população em geral, através da realização de fóruns participativos, de um período de discussão pública no período de 24.04.2015 a 22.05.2015».

«Hoje as questões relacionadas com a qualidade de vida, novas tendências urbanas, a prática de hábitos saudáveis, a qualidade do ar e a redução do ruído, as emissões de gases com efeito de estufa, as alterações climáticas, estão na ordem do dia.

A mobilidade suave, particularmente a que é praticada de bicicleta, tem hoje um crescente número de aderentes, seja por desporto, lazer ou nos percursos casa-trabalho-casa ou casa-escola-casa. Continuar a ler

Barreiro | câmara galardoada com Prémio Nacional “Mobilidade em Bicicleta”

Trata-se do terceiro ano consecutivo em que o Barreiro é distinguido coma este Prémio Nacional da FPCUB – primeiro iBike (em 2013, na categoria “Cidadania”), depois Associação de Cicloturismo Fidalbyke (2014; “Dinamização Cultural da Bicicleta”) e, este ano a CMB, o que reflete o trabalho, esforço e dinamismo do Concelho na promoção da mobilidade suave.

barreiropremiociclavel

O Barreiro tem delineado uma Estratégia Municipal para a Mobilidade Ciclável (EMMC) que visa promover maior sustentabilidade no sistema de mobilidade e transportes, através da promoção de um modo de transporte económico, energeticamente eficiente, ambientalmente favorável e socialmente equitativo – a bicicleta.

Redes cicláveis do Barreiro e Intermunicipal, European Cycling Challenge 2015, Autocarros dos TCB “amigos das bicicletas”, Serviço de bicicletas do Posto de Turismo Municipal e Participação na elaboração de documentos estratégicos de promoção dos modos suaves foram algumas das ações promovidas pelo Município no âmbito da EMMC.

  1. Rede Ciclável do Barreiro

No projeto municipal da Rede Ciclável do Barreiro (RCB) realizou-se o planeamento e a programação de uma rede de percursos cicláveis para todo o território do Município do Barreiro como um todo coerente e funcional que estabelece a conexão entre pontos de origem e destino com interesse para os ciclistas (centros urbanos e áreas residenciais, áreas industriais e logísticas, interfaces de transportes e equipamentos coletivos).

A RCB, constituída por uma rede de percursos cicláveis com uma extensão global operacional de 108,4 km e por uma rede de 62 locais de estacionamento para cerca de 500 bicicletas, visa promover e encorajar uma maior utilização da bicicleta nas deslocações quotidianas de modo a potenciar o aproveitamento dos vários benefícios que lhes estão subjacentes, enquanto modo de transporte quotidiano, quer para população residente e visitante do Município do Barreiro como para o próprio Município. Continuar a ler

Lisboa | Uma ponte laranja é apontada como exemplo

Fonte: TSF

Um dos principais sites de arquitetura e design tem a ponte pedonal e ciclável que une Telheiras às Torres de Lisboa em destaque.

Trata-se de um projecto de Telmo Cruz e Maximina Almeida, do gabinete de arquitectura MXT, os vencedores do concurso de ideias lançado aquando da Experimenta Design 2009. O responsável pela engenharia é António Adão da Fonseca (entre outras obras, esteve ligado à Ponte Vasco da Gama).

Este slideshow necessita de JavaScript.

A obra foi inaugurada em fevereiro deste ano pelo então presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, três anos depois do que estava previsto: as duas margens da Segunda Circular, em Lisboa, deviam estar unidas na Primavera de 2012.

O site Designboom fala numa ponte “dinâmica”, que veio aumentar o número de utilizadores de bicicletas na cidade. Continuar a ler

Lisboa bike to work | de bicicleta para o trabalho

Mais informação aqui.

Estão abertas as inscrições para o Bike to Work Day, uma iniciativa que decorre no dia 18 de setembro e integra o calendário da Câmara de Lisboa para a Semana Europeia da Mobilidade, de 16 a 22 de setembro. De Bicicleta para o Trabalho junta a autarquia e a Lisboa E-Nova e tem o apoio da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta.

lisboabiketowork

O objetivo é desafiar as empresas, instituições e seus trabalhadores a deslocarem-se no dia 18 de setembro de bicicleta para o local de trabalho, procurando sensibilizar para a necessidade de reduzir os impactos ambientais da mobilidade urbana através da utilização de meios suaves de mobilidade.

As entidades interessadas em participar na iniciativa devem preencher o formulário online até 15 de setembro, a inscrição é gratuita.

Qual a cidade que mais pedala?

Fonte: Smart Cities

Vai começar, em Maio, a edição deste ano do maior desafio de ciclismo urbano entre cidades europeias. Chama-se European Cycling Challenge e contabiliza a distância percorrida de bicicleta por habitantes de cada cidade ou área metropolitana participante. Em Portugal, o Barreiro e a Comunidade Intermunicipal do Algarve são as únicas representantes registadas para pedalar até à vitória.

bicicleta_sc_3722

Nesta quarta edição do Challenge, as principais regras mantêm-se: depois de cada cidade se inscrever oficialmente com uma equipa, qualquer habitante poderá juntar-se à competição. O mesmo é válido para ciclistas que, não sendo moradores, se desloquem a estas localidades por motivos de trabalho ou estudo. Até agora, estão inscritas 33 cidades e áreas metropolitanas.

Para contabilizar os quilómetros pedalados, os participantes terão ao seu dispor uma app gratuita para smartphone. Podem ser contabilizadas quaisquer viagens feitas por bicicleta, excepto as que estão enquadradas em actividades desportivas. Continuar a ler

Barreiro | Estratégia Municipal para a Mobilidade Ciclável

Na sexta-feira, dia 10 de abril, pelas 21h00, será apresentada à população – no átrio do centro comercial Forum Barreiro – a Estratégia Municipal para a Mobilidade Ciclável, que integra um conjunto de propostas de ação desenvolvidas pelo Município do Barreiro para responder ao desafio fundamental de promover o recurso aos modos suaves, contribuindo, assim, para uma menor utilização do transporte individual e, consequentemente, para a redução da pressão sobre o espaço público e melhoria do ambiente urbano.

Ciclovias562x258

Neste evento será, ainda, oficialmente lançado o European Cycling Challenge 2015, que decorrerá de 1 a 31 de maio. Trata-se da 4ª edição de um desafio à escala europeia – reconhecido em 2013 com o Prémio CIVITAS da Comissão Europeia –, no qual as cidades participantes, representadas por equipas constituídas pelos seus habitantes, competem entre si na utilização da bicicleta como transporte urbano diário. Os benefícios desta iniciativa traduzem-se, por um lado, na promoção internacional das cidades participantes, e por outro, fomentando como espaço lúdico e de diálogo entre a administração local e os habitantes, ao perseguirem juntos um objetivo comum.