Distrital do PSD antecipa eleições para Dezembro

Fonte: Diário da Região

A distrital do PSD de Setúbal vai a eleições ainda este ano, antecipando as eleições internas marcadas para o próximo ano, revelou ao DIÁRIO DA REGIÃO fonte do partido. As eleições para todos os órgãos distritais estavam marcadas para dia 26 de Janeiro de 2016 mas vão realizar-se já no próximo dia 05 de Dezembro.

logo_PSD

De acordo com a mesma fonte, com a antecipação da data, a liderança distrital social-democrata tem três razões que, no entanto, se resumem a um objectivo principal; ajustar o ciclo interno ao próximo período politico, de dois anos, em que ocorrem eleições presidenciais, autárquicas e, provavelmente, legislativas.

“Não queremos fazer eleições internas, que implicam também campanha interna, no meio do processo eleitoral para a presidência da República”, afirma a referida fonte, acrescentando que “o actual momento político é complexo, mas pode ser ainda mais complicado a partir de Março, pelo que é importante termos uma comissão Politica distrital eleita de novo, relegitimada pelos militantes para tudo o que aí possa vir”.

Com a antecipação das eleições internas, a distrital do PSD pretende, também, começar a preparar, as próximas eleições para as autarquias locais. “Queremos começar a pensar dois anos antes”, disse. Continuar a ler

Montijo | PSD dá passo atrás para viabilizar Orçamento Municipal

Fonte: Diário da Região

O PSD apresentou um conjunto de propostas ao presidente da Câmara do Montijo, Nuno Canta, na segunda reunião ao abrigo do estatuto da oposição, que decorreu na passada terça-feira, tendo em vista viabilizar o Orçamento Municipal para 2016.

passoatras

No preâmbulo do documento apresentado pelos vereadores do PSD, fica, desde logo, subentendida a predisposição dos social-democratas em viabilizarem o próximo Orçamento Municipal – que deverá ser apresentado na reunião de Câmara do dia 28 deste mês –, depois de, neste mandato, terem sempre votado contra o documento.

“Ficou patente que no Orçamento Municipal deste ano [2015] foram incluídas algumas das propostas apresentadas pelo PSD no ano de 2014, que, por escolha do PS, não foram integradas no Orçamento Municipal do ano anterior”, refere o PSD no preâmbulo do documento que conta com várias propostas apresentadas a Nuno Canta, acrescentando ainda que “no momento actual, e no que se refere ao Orçamento Municipal para 2016, o PSD pretende o estabelecimento de uma plataforma produtiva e favorável ao entendimento” em prol dos montijenses.

Entre o conjunto das propostas que os social-democratas querem ver assumidas pela gestão socialista e que entregaram ao presidente da Câmara, destacam-se: “a realização de Orçamento Participativo; a descentralização de serviços municipalizados na zona Este do concelho, em Pegões e Canha; a revisão dos protocolos de execução com as freguesias; e reuniões de câmara descentralizadas.”

Além destas, o PSD propõe ainda que a maioria PS aceite a “programação de execução de infra-estruturas nos bairros periféricos; a valorização do Parque de Exposições [Montiagri]; o arranjo do Largo da Feira de Canha; o reforço de equipamento de protecção individual para os funcionários da Câmara; a substituição de coberturas de fibrocimento nos edifícios municipais; a continuação de instalação de passadeiras exteriores em escolas; e a extensão do horário da Biblioteca Municipal”. Continuar a ler

Montijo | PSD pode viabilizar Orçamento Municipal

Fonte: Diário da Região

Fonte do PSD local diz que entendimento com o PS está feito. Pedro Vieira, presidente da comissão política do partido laranja e vereador na Câmara, não dá o cenário como fechado. Até porque, tudo estaria dependente de uma reunião agendada para o final da tarde de ontem, entre os dois partidos

PSDMontijo2-1728x800_c

O PSD do Montijo estará muito próximo de chegar a um entendimento com a gestão socialista do executivo camarário para viabilizar o Orçamento Municipal para 2016.

De acordo com fonte dos social-democratas, os vereadores Pedro Vieira e Maria das Mercês Borges deverão abster-se na votação do documento, que, ao que tudo indica, será apresentado na reunião pública do executivo do próximo dia 28.

“Isso ficou claríssimo na reunião da comissão política – que foi alargada aos autarcas da Câmara e Assembleia Municipal, eleitos pelo partido –, realizada na segunda-feira, logo após ter decorrido a reunião ao abrigo do estatuto da oposição, promovida pelo presidente da Câmara Municipal, Nuno Canta, com representantes de todos os partidos”, disse fonte do PSD local ao Diário da Região.

Versão diferente tem Pedro Vieira, vereador na autarquia e presidente da comissão política social-democrata, que nega ter sido essa a posição transmitida na reunião da concelhia laranja.

“O PSD ainda não tomou essa decisão. Vamos, inclusive, ter hoje [ontem] uma reunião com o presidente [da Câmara]. Essa decisão não está tomada”, começou por dizer o responsável pela secção do Montijo do PSD. Confrontado com a informação contrária, apurada pelo DIÁRIO DA REGIÃO, junto da referida fonte do partido, Pedro Vieira foi lapidar: “Não tem [essa informação]. Eu sou presidente da comissão política, eu sou vereador, eu sou o PSD. Essa notícia não está correcta. Se quiser dar a notícia correcta, terá de aguardar pela reunião que vamos ter com o senhor presidente, hoje [ontem].” Continuar a ler

Montijo | mais uma deserção no PSD

Fonte: Diário da Região

João Afonso (PSD) renunciou ao cargo de deputado da Assembleia Municipal do Montijo, na passada terça-feira, 8, depois de já ter suspendido o mandato a 27 de Abril último. O social-democrata, que também havia abdicado da qualidade de líder da bancada do partido laranja, na mesma data em que suspendeu o mandato, será sucedido por Filipa Mota. Esta é a segunda baixa na bancada do PSD, já que poucos dias depois de João Afonso ter pedido a suspensão de mandato, Luís Luizi, eleito como independente, também renunciou ao cargo de deputado municipal.

PSDMontijo2-1728x800_c

Na missiva enviada à presidente da Assembleia Municipal, Maria Amélia Antunes, a solicitar a renúncia ao cargo, João Afonso deixa vários agradecimentos e elogios.

“Agradeço ao órgão Mesa, na pessoa da Sra. presidente da Assembleia Municipal, Dra. Maria Amélia Antunes, todo o apoio e colaboração institucional prestado ao longo deste mandato. Agradeço a todos os elementos do PPD/PSD o empenho, amizade e solidariedade prestada no exercício da liderança da bancada. Neste ponto, não poderei deixar de realçar o prazer e felicidade que tive em trabalhar com o professor Luís Luizi, cidadão humanista absolutamente empenhado no bem comum”, diz o social-democrata, no documento a que o Diário da Região teve acesso, acrescentando: “Agradeço e realço a excelente relação de cooperação mantida com os restantes líderes de bancada do Partido Socialista, Coligação Democrática Unitária e Bloco de Esquerda.” Continuar a ler

Jorge Jesus comenta as dívidas de Passos Coelho à Segurança Social

Última hora: Jorge Jesus comenta as dívidas de Passos Coelho à Segurança Social – muito bom!

Como evoluíram PS e Coligação (PSD / CDS-PP) nas sondagens dos últimos quatro anos?

Fonte: Jornal de Negócios

O principal partido da oposição enfrenta PSD e CDS coligados. Veja como evoluíram as intenções de voto de um lado e do outro ao longo da legislatura: depois de uma queda acentuada dos partidos da maioria, PS assumiu a liderança mas sem nunca descolar dos seus principais adversários. E há dois anos que pouco ou nada muda neste retrato.

mediasondagenspublicadas2011_2015

Depois de um período de queda livre dos partidos da coligação, em particular PSD, e de recuperação sustentada do PS, as preferências dos eleitores estabilizaram a partir de meados de Junho.

Exceptuando o período de disputa de liderança, os socialistas têm estado sempre à frente, mas por muito pouco. Entre os Verões de 2013 e de 2015, a distância média entre os dois partidos manteve-se praticamente inalterada.   Continuar a ler

PSD Setúbal | Bruno Vitorino Acusa o PS de ser contra o Terminal de Contentores no Barreiro

O deputado e presidente da Distrital de Setúbal do PSD, Bruno Vitorino, acusa o PS de ser contra o terminal de contentores no Barreiro, considerando que este é um projeto fundamental para o concelho e para a região.

logo_PSD

“O PS assume no seu programa eleitoral para o distrito de Setúbal, que é contra a instalação de um terminal de contentores no Barreiro e que todo o processo deve ser reequacionado, algo que está bem explícito na página 86 desse mesmo programa”, sublinha.

Bruno Vitorino diz que “este projeto morreria se os socialistas ganhassem as eleições. O PS já disse uma coisa, e o seu contrário, sobre este assunto. Em Janeiro 2015, Eduardo Cabrita diz que é uma ligação abstrusa entre a Câmara e o Governo na questão do Terminal, exigindo a paragem imediata do projeto”.

“Para o PSD, este projeto é fundamental para o Barreiro e para a região. Esta infraestrutura vai criar diretamente muitos postos de trabalho. Mas, indiretamente, vai atrair mais investimento e criar muitos mais postos de trabalho. Vai ajudar a recuperar o passivo ambiental existente. Ainda mais, não tendo investimento publico previsto, não corre o risco de se tornar um elefante branco, pago com o dinheiro dos contribuintes”, acrescenta. Continuar a ler

Portugal à Frente aposta na credibilidade e competência dos candidatos no distrito de Setúbal

Fonte: distritonline.pt

A lista de candidatos da coligação PSD/CDS-PP para o distrito de Setúbal são uma aposta na credibilidade e competência, constituindo-se como uma mais-valia para o distrito.

portugalafrentestb-1728x800_c

Uma das principais preocupações da coligação na composição das listas a candidatos foi assegurar a continuidade do trabalho e da competência da última legislatura, mantendo nomes como a cabeça-de-lista, Maria Luís Albuquerque, Bruno Vitorino, Nuno Magalhães, Maria das Mercês Borges, Pedro do Ó Ramos, Mariana Ribeiro, Paulo Ribeiro e João Viegas.

A par destes nomes surgem novos candidatos como Mariana Ribeiro Ferreira, Sónia dos Reis, Miguel Salvado, Graciete Carvalho, Sónia Batista e Pedro Filipe Tomás.

A percentagem de novos candidatos atinge os 69,57%, enquanto que a representação de mulheres é de 43,48%, praticamente metade da composição da lista.

Importa referir que os concelhos do distrito de Setúbal estão todos representados nos nomes que integram a lista.

Apesar da continuidade daqueles de que deram prova nesta legislatura, há um reforço da participação das mulheres, uma das preocupações da coligação.

O PSD e o CDS-PP afirmam que os candidatos que integram a lista vão estar empenhados na defesa do distrito e da sua população, como sempre estiveram.

Lista Coligação Portugal à Frente Setúbal
EFECTIVOS
1 – Maria Luís Albuquerque
2 – Bruno Vitorino
3 – Nuno Magalhães
4 – Mercês Borges
5 – Pedro do Ó Ramos
6 – Mariana Ribeiro Ferreira
7 – Paulo Simões Ribeiro
8 – Sónia dos Reis
9 – João Paulo Viegas
10 – Miguel Salvado
11 º Graciete Carvalho
12 – Sónia Batista
13 – Pedro Filipe Tomás
14 – Marília Gonçalves
15 – David Gomes
16 – Pedro Louro
17 – Teresa Alexandra Veiga da Costa
18 – Inês Pato

SUPLENTES Continuar a ler

Maria Luís Albuquerque é a cabeça-de-lista da coligação Portugal à Frente em Setúbal

Mais uma boa razão para votar PS 🙂

 Fonte: distritonline.pt

A atual Ministra de Estado e das Finanças, Maria Luís Albuquerque, vai ser a cabeça de lista dos deputados do distrito de Setúbal candidatos às legislativas, à semelhança do que aconteceu em 2011.

marialuisalbuquerque

Em 2011, Maria Luís Albuquerque elegeu cinco deputados, mais dois do que o PSD tinha conseguido em 2009.

Nuno Magalhães, que marca presença na Assembleia da República como deputado desde 2005, vai ser o terceiro da lista dos candidatos da Coligação Portugal à Frente pelo distrito às legislativas deste ano.

Refira-se que, o elenco dos cabeças de lista da Coligação Portugal à Frente vão ser propostos aos Conselhos Nacionais do PSD e CDS-PP no próximo dia 30 de julho.

Montijo | Aeroporto consensual para a próxima legislatura

Fonte: Diário da Região

O aeroporto complementar à Portela é para avançar na próxima legislatura. E, quanto à localização, também já não restam muitas dúvidas: deve aterrar na Base Aérea n.º 6 do Montijo. Este é, pelo menos, o plano de intenções que os atuais partidos da maioria do Governo (Partido Social Democrata – PSD/CDS) e principal partido da oposição (Partido Socialista – PS) defendem. Ou seja, a possibilidade de construção da nova infra-estrutura aeroportuária vir a ser realizada em Montijo e já na próxima legislatura é forte e consensual para qualquer um destes partidos (PSD/CDS/PS).

aeroportomontijo

Depois de António Costa, secretário-geral dos socialistas e candidato a primeiro-ministro, ter admitido que a localização “Montijo” tem de ser “aproveitada” e a obra executada na próxima legislatura, agora foi o ministro da Economia, Pires de Lima, a vir a terreiro sustentar a mesma tese.

“Está dentro dos planos aeroportuários e das competências e responsabilidades da própria ANA assegurar o desenvolvimento da infra-estrutura aeroportuária que serve Lisboa”, disse Pires de Lima, esta sexta-feira, à margem da apresentação em Lisboa dos princípios orientadores do Plano de Ação Turismo 2020, salientando a hipótese “Montijo”. “A opção tendencial que estamos ainda a estudar e a qualificar é o desenvolvimento da Portela com o aproveitamento da Base do Montijo”, vincou, apontando também como prazo a “próxima legislatura”.

A concluir, o ministro lembrou ainda: “Não precisamos de um aeroporto faraónico que afaste a estrutura aeroportuária de Lisboa. Ter uma estrutura aeroportuária que serve Lisboa e que está dentro da cidade é uma vantagem competitiva do país, e da cidade, que o Governo quer preservar”. Continuar a ler

Sondagem dá vitória ao PS mas sem maioria absoluta

O Partido Socialista surge à frente nas intenções de voto dos portugueses, segundo uma sondagem feita pela Intercampus para o PÚBLICO, a TVI e a TSF.

psafrente

quemvaiganharaseleicoes

pssolocaopreferivel

José Cardoso deixa Concelhia Política do PSD Montijo

Fonte: Diário do Distrito

Depois dos acontecimentos que ‘fragilizaram’ o PSD no Montijo, José Cardoso, deixa a presidência da Concelhia Política dos social-democratas.

josecardosopsdmontijo

Uma primavera quente no seio do PSD Montijo com vários pedidos de suspensões de mandato e até demissões, deixou o PSD ‘fragilizado’ naquele concelho que têm sido apetecível para todas as forças políticas.

Foram vários os episódios menos bons a que o PSD Montijo esteve exposto, uma última situação que ‘fragilizou’ os social-democratas foi a retirada de confiança política da autarca de freguesia Atalaia/Alto Estanqueiro e Jardia, Inga Oliveira.

Com o início do verão e em ano de eleições legislativas, o PSD Montijo volta a ser noticia pela saída de José Cardoso à presidência da Concelhia Política dos social-democratas.

José Cardoso terá solicitado a sua saída junto dos órgãos directivos do partido, não estando de acordo com algumas situações que se passaram durante a sua liderança.

O Diário do Distrito falou com José Cardoso que explicou que “devido a todo o desequadramento que houve e desde o apoio que deram à Maria Amélia não estando eu de acordo e também não estando de acordo com as demissões que houve no partido, achei que estava na altura de haver novas eleições para novos órgãos políticos e assim aconteceu”. Continuar a ler

Humor | Deputados do PSD e do CDS-PP do distrito de Setúbal apontam área social como prioridade

É mesmo humor. Negro!

Fonte: Rostos

Na sequência de uma reunião realizada ontem entre os deputados dos dois partidos e a diretora da Segurança Social do distrito Ana Clara Birrento, foi reafirmado o empenho do PSD e do CDS-PP na área social, bem como a importância do PES, que permitiu apoiar quem mais precisa através de contratualização com as instituições de solidariedade social de várias medidas, conseguiu fazer chegar às famílias o apoio crucial, reconhecendo pela primeira vez estas instituições como parceiras do Estado.

psdcds

“Este Plano de Emergência veio minimizar os efeitos sociais da crise mais difícil da nossa história, motivada pela governação do PS nos ter levado à bancarrota”, sublinha Nuno Magalhães. “Os idosos, as famílias monoparentais, as crianças e as pessoas portadoras de deficiência estiveram sempre no centro deste Plano, e das nossas preocupações”.

O deputado e líder parlamentar do CDS-PP diz ainda que “ao contrário do que a oposição repetiu, e mentiu, não existiram despedimentos na Segurança Social, mas sim uma requalificação. Prova disso é que cerca de 30 por cento dos funcionários já estão colocados noutros serviços públicos, esperando-se para breve, mais colocações”.

O deputado do PSD, Bruno Vitorino, reconheceu que existiram alguns problemas no funcionamento das Comissões de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ), mas os mesmos foram rapidamente ultrapassados, e que as CPCJ estão a “funcionar em pleno, cumprindo a Segurança Social na íntegra a representação a que é obrigada por lei, e os rácios de processos por técnico, bem como os tempos de afetação .” Continuar a ler