Arte Urbana encanta Montijo

arteurbanamontijo1

arteurbanamontijo

 

 

Anúncios

Montijo | Concurso de Arte Urbana

Até 1 de Junho estão abertas as inscrições para o Concurso de Arte Urbana Cidade do Montijo que visa seleccionar um artista para execução de um mural, relacionado com o slogan ‘Montijo, Capital da Flor’, num edifício da Praça Gomes Freire de Andrade.

arteurbanamontijo

O concurso não tem limite de idade. Podem participar todas as pessoas, individualmente ou em grupo, nacionais ou estrangeiras. As propostas devem espelhar uma visão pessoal e artística relacionada com a importância da flor aliada a uma identidade inovadora, urbana e atraente do centro histórico da cidade do Montijo.

Ao vencedor escolhido pelo júri do concurso, composto por um representante da Câmara Municipal do Montijo, um representante da Galeria de Arte Urbana (GAU) e um elemento pertencente à comunidade de arte urbana nacional será atribuído o valor de 1.700 euros para execução da obra. Continuar a ler

LATA 65 | idosos promovem arte urbana e combatem estereótipos!

Portugal. Covilhã. | estas imagens correm mundo

LATA 65 foi desenvolvido pelo COWORK Lisboa em parceria com Lã – Covilhã Urban Art Festival, com o objetivo de preencher uma lacuna entre as gerações e de estimular o lado artístico das pessoas idosas.

Mais informação aqui.

 

Lisboa | dupla criativa Belga quer recriar “senhor do adeus” em fachada

Fonte: Green Savers

Os artistas Bart Baele e Yves Degryse, que fazem parte do colectivo criativo belga Berlin, lançaram um projecto de financiamento colectivo que pretende desenhar uma imagem do Senhor do Adeus na fachada de um prédio lisboeta.

senhor-adeus_a

O projecto pretende utilizar um sistema engenhoso de bolas rotativas, desenhadas por Manu Siebens e Joris Festjens, que podem ser movidas através de uma aplicação online. Ao movê-las, o braço esquerdo do Senhor do Adeus – desenhado em azujejo – mexe-se, acenando a quem passa.

A iniciativa precisa de, pelo menos, 729 contribuintes, num total de €28.000 de financiamento – o projecto foi colocado no site de crowdfunding RocketHub.

O Senhor do Adeus – ou João Manuel Serra – tornou-se conhecido por, durante mais de uma década, acenar aos condutores e pessoas que passavam perto da zona do Saldanha. Como confessou o próprio à revista Única, publicada então pelo Expresso, essa era a sua fórmula para afugentar a solidão. “Essa senhora é uma malvada, que me persegue por entre as paredes vazias da casa. Para lhe escapar, venho para aqui. Acenar é a minha forma de comunicar, de sentir gente”. Continuar a ler

Amadora | acervo de arte urbana em mapa do graffiti

Mapa do graffiti aqui.

De forma a conhecer a arte urbana que existe nas ruas da Amadora, a câmara municipal da cidade lançou um mapa interactivo que não só identifica o local, como disponibiliza fotografias, vídeos e o testemunho dos autores das obras. Nomen, Slap, Pedro Soares Neves aka UBER, Odeith, SalDoce aka Corleone e EKO são alguns dos artistas que pintaram na Amadora que estão presentes nesta página.

graffitiamadora

O Mapa do Graffiti resulta de um trabalho académico de pós-graduação de Catarina Valente, que nasceu na cidade. Com este sítio on-line, diz a autora, pretende-se “suscitar a discussão sobre a arte urbana e mostrar a Amadora como um pólo artístico-cultural nas expressões artísticas urbanas”. O trabalho de georeferenciação foi feito, por sua vez, com o apoio da câmara municipal da Amadora. Continuar a ler

Estética urbana por Fin DAC

Fin Dac aperfeiçoou um estilo de pintura que ignora a linguagem visual da tradicional arte urbana – estética urbana.

Mais informação aqui.

Street art em GIFs por Adrián López Crego

Adrián López Crego é um jovem espanhol, designer gráfico e fotografo, que tem a particularidade de dar movimento a obras de arte urbana.

Mais informação aqui.

Lisboa | seminário “Arte Urbana: Perspetivas de Análise e Estratégia de Atuação”

Realiza-se dias 5, 6 e 7 de fevereiro de 2015, no auditório dos Serviços Sociais da Câmara de Lisboa (Av. Afonso Costa, 41 às Olaias), o seminário “Arte Urbana: Perspetivas de Análise e Estratégia de Atuação”, destinado a técnicos das autarquias, estudantes, investigadores e outros interessados na matéria. As inscrições são gratuitas mas obrigatórias.

lisbonSA

Do programa constam os módulos Contexto Histórico e Social da Arte Urbana, Políticas Públicas e Arte Urbana, Fotografia para a Arte Urbana e Visita Guiada de Arte Urbana. Continuar a ler

Street art | três murais portugueses entre os melhores do mundo

Fonte TSF

Bordalo II, Odeith e Vhils. São três os artistas nacionais que constam da lista que distingue os melhores murais executados em todo o mundo durante 2014.

Odeith - Setúbal, Portugal.

A lista que elege os melhores trabalhos é feita pelo movimento “I Support Street Art”, criado em 2010 no Facebook. Entre os trabalhos portugueses distinguidos, o primeiro é da autoria de Bordalo II (Artur Bordalo) que construiu uma coruja com pneus de trator, desperdícios e lixo urbano. A peça «Olhos de Coruja» foi realizada no âmbito do festival anual de arte urbana da Covilhã, o WOOL, que decorreu em outubro.

Continuar a ler

Loures | Quinta do Mocho uma galeria de arte urbana

O BAIRRO I O MUNDO é uma coprodução da Câmara Municipal de Loures e da associação artística Teatro IBISCO (Teatro Inter Bairros para a Inclusão Social e Cultura do Otimismo) que pretende alterar a imagem de territórios marcados pelo estigma como são os bairros sociais.

Envolve a qualificação artística dos edifícios, a reabilitação do espaço público e equipamentos coletivos e a mobilização dos moradores, visando aumentar o sentimento de pertença comunitário e a forma como se apropriam das habitações e espaço público.

Dezenas artistas de arte urbana foram convidados a “mudar as cores” dos bairros através de graffiti de grandes dimensões nos edifícios de habitação, transformando os bairros em verdadeiras galerias de arte urbana.

Um exemplo entre os cerca de 20 trabalhos já realizados: Bordalo II (Artur Bordalo nascido em 1987 na cidade de Lisboa), transforma lixo em arte – não é apenas uma forma de reciclar – é uma critica ao mundo em que vivemos. Na avenida central da Quinta do Mocho, Bordalo II deu “vida” à rua e a uma espantosa Garça Real.

click nas imagens