Sabia que seu telemóvel guarda todos os sítios onde esteve?

Fonte: Visão

Se utiliza o Android ou o iOS, fique a saber que o seu telemóvel consegue guardar as informações de todos os sítios onde esteve. Ficou assustado? Há uma boa notícia: é fácil de desativar e apagar.

googlehistoricodelocalizacoes

Saiba como seu telemóvel é capaz de detetar e guardar todos os lugares por onde andou. O que parece ser fantástico para as pessoas que se esquecem facilmente por onde andaram ou a rota de uma certa viagem, pode ser assustador para aquelas que se preocupam com a privacidade online.

A Google consegue aceder a esta informação, guardá-la na sua conta e mostrar-lhe na sua Linha Cronológica. Aí pode ver os locais que visitou com o seu telemóvel e a data da visita. Se quiser, pode pedir que esta página o notifique de eventos a acontecer perto dos locais que costuma visitar.

Se utiliza o Android, o serviço de rastreamento fica ativo apenas ao usar o telemóvel. Enquanto no iOS precisa da instalação de uma aplicação – a aplicação da Google – que rastreia a sua localização mesmo que a app não esteja a ser utilizada.

Mas não se preocupe, se não é fã deste tipo de coisas, a Google permite-lhe desligar a localização e apagar todos os dados do rastreamento, ou apenas os que preferir. Continuar a ler

A sua casa comunica consigo?

Fonte: Smart Cities

Desde que a Internet ‘saltou’ dos computadores para os equipamentos em volta, a área das casas inteligentes não parou de evoluir. Hoje é possível, por exemplo, definir a temperatura ideal de uma divisão ou pôr a máquina do café a trabalhar antes de chegar a casa. Conheça as principais tendências que estão a mudar o ‘lar, tecnológico lar’.

lartecnologico

Falamos delas há décadas, desde que os filmes de ficção científica nos moldaram o imaginário de uma casa do futuro. Pensou-se, talvez, em casas que falam connosco – qual receita ideal para os dias solitários –, que mudam o aspecto em função da vontade do seu proprietário, que antecipam todas as necessidades de quem lá mora. Pensou-se num mundo de possibilidades, mas continuamos a associar as casas inteligentes ao futuro. A verdade é que, mesmo não sendo exactamente como na ficção, estas smart homes são cada vez mais uma realidade. E trazem, sobretudo, eficiência e conforto ao nosso lar.

Termóstatos inteligentes, controladores centralizados e aparelhos electrónicos que ‘conversam’ entre si. A tecnologia irrompeu, de vez, pela porta das nossas casas e, aos poucos, está a transformar as tarefas mundanas. Não se trata de uma casa que se limpa sozinha – por enquanto –, mas o conceito de casa inteligente está a mudar a forma como gerimos, de forma integrada, equipamentos, electricidade, aquecimento e segurança.

Os exemplos práticos são vários: definir uma temperatura ideal para cada quarto e sala, com o nível adequado de iluminação; saber se uma janela foi deixada aberta; gerir, à distância, os diferentes equipamentos eléctricos e electrónicos da casa; ou, até, ‘dar ordens’ para que a máquina de café comece a funcionar enquanto está ainda a caminho de casa. Tudo isto já é possível, com um “foco no controlo centralizado”, através de uma plataforma de gestão dos diferentes equipamentos conectados, acessível a partir do portátil ou de um smartphone, como lembra Nathalia Pessoa, responsável de comunicação corporativa da Bosch, grupo empresarial que lançou, no início do ano, uma nova subsidiária dedicada às casas inteligentes. Continuar a ler

Setúbal | E-TECH PORTUGAL ’16

Mais informação aqui.

No âmbito da CPED – Coligação Portuguesa para a Empregabilidade Digital, a E-CODE {escola de programação} e a ANPRI – Associação Nacional de Professores de Informática, no cumprimento do seu plano de atividades no âmbito da CPED, vai promover nos dias 03 e 04 de junho de 2016 o primeiro evento E-TECH PORTUGAL, que decorrerá na cidade de Setúbal, na Escola Secundária D. João II.

ETECHPORTUGAL

Evento único a sul do Tejo, a E-TECH PORTUGAL tem como objetivos fomentar e divulgar o Digital como área de Futuro, promovendo a Empregabilidade Digital e as TICE como motor de desenvolvimento quer na educação e formação quer no emprego. A dimensão desta área, considerada por muitos uma área fundamental de exploração e desenvolvimento, faz com que neste encontro nacional existam iniciativas de diferentes dimensões a decorrer em simultâneo, permitindo chegar a uma multiplicidade de públicos que queremos conscientes deste universo digital.

O tema do Seminário do E-TECH PORTUGAL ’16 é as 5 Questões à volta da Empregabilidade Digital!

2020 Odisseia Digital – Portugal estará preparado?

15000 empregos digitais! Mito ou realidade?

Empreendedorismo Digital, It’s a Kind of Magic?

Recursos Tecnológicos na Educação – Moda ou Necessidade?

As TICE têm Sexo?

 

 

Big smart cities | tornar as cidades inteligentes dá prémio de 10 mil euros

Mais informação aqui.

Tornar as cidades mais inteligentes, através da criação de ideias de negócio de base tecnológica, pode dar um prémio de 10 mil euros. As inscrições para a quarta edição do Big Smart Cities decorrem até 4 de maio. Os vencedores são conhecidos a 5 de julho.

bigsmartcities

O que é o Big Smart Cities?

A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo e nós acreditamos que criar o futuro é criar cidades inteligentes. Foi por isso que criámos o BIG smart cities, uma competição internacional promovida pelo Vodafone Power Lab e pela Ericsson, com um programa de pré-aceleração para ideias tecnológicas que melhorem o dia-a-dia nas cidades e a qualidade de vida de quem vive e trabalha nelas ou de quem as visita.

Mas para criarmos cidades inteligentes, precisamos da tua ajuda. Faltam-nos as tuas ideias e soluções que melhorem o dia-a-dia nas cidades em 4 áreas: Qualidade de Vida, Governo, Mobilidade e Turismo. É por isso que te convidamos a participar no BIG smart cities, no qual poderás apresentar as tuas ideias a investidores e ganhar um BIG prémio para poderes lançar e fazer crescer o teu negócio no Vodafone Power Lab. Desde 2013, já ajudámos mais de 20 projetos a tornarem-se empresas, primeiro através do Lisbon BIG Apps e agora através do BIG smart cities.

 

APP Viva Mobile permitirá carregar títulos de transporte

Fonte: startup magazine

No passado dia 1 de março, a OTLIS, ACE e a Link Consulting apresentaram um piloto da app VIVA mobile na feira IT-Trans, organizada pela Associação Internacional dos Transportes Públicos (UITP).

appvivamobile

A app, que será lançada ainda este ano na Área Metropolitana de Lisboa, permitirá comprar e carregar títulos de transporte e consultar saldos e movimentos, tudo a partir do telemóvel. Com base numa tecnologia especializada, a aplicação móvel funcionará como um cartão virtual, semelhante à dos cartões VIVA Viagem: para validar o título de transporte bastará aproximar o telemóvel do validador.

Este sistema inovador permitirá acompanhar a modernidade crescente nos sistemas de bilhética sem contacto, ajudando os clientes a ter acesso imediato aos seus registos de utilização nos operadores de mobilidade. Também permitirá planear viagens e adquirir direitos ao uso de transporte, ou mesmo do parqueamento. Continuar a ler

Governo quer Internet gratuita nos centros das cidades e pontos turísticos

Fonte: Observador

Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia, quer Internet gratuita nos centros históricos das cidades e pontos turísticos. O objetivo é promover a procura de restaurantes.

freewifi

O ministro da economia, Manuel Caldeira Cabral, anunciou terça-feira a intenção do Governo em facultar Internet gratuita nos centros das cidades para promover a procura de restaurantes e pontos turísticos.

“Queremos pôr ‘wifi’ gratuito [internet sem fios] nos centros das cidades para os turistas poderem procurar restaurantes, mas também queremos que os portugueses o façam”, disse hoje Manuel Caldeira Cabral numas jornadas, em Lisboa, promovida pela Associação de Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) e pela Ordem dos Contabilistas Certificados.

Aos jornalistas, o governante esclareceu que a ideia do Governo é “começar pelos centros históricos mais visitados” e até “promover novos negócios para divulgar esta informação sobre turismo na Internet “.

“As pessoas hoje esperam ter rede em todo o lado, na rua, queremos fazê-lo com a intervenção da secretaria de estado do turismo e, nos estabelecimentos comerciais, com a intervenção dos empresários”, disse o responsável. Continuar a ler

O ZOOM Smart Cities vai acontecer nos dias 18 e 19 de maio de 2016

Mais informação aqui.

Estudos realizados revelam que em 2050 as cidades vão acolher mais de 70% da população mundial (ONU).

zoomSmartCities2016

Este é um tempo de oportunidades em que as decisões têm de ser informadas e planeadas.
Os números revelam a urgência de abordar os temas relacionados com a inteligência das cidades de forma completa.

Portugal 2020: dispõe de 2 mil milhões de euros para cidades sustentáveis. Banco Mundial: dispõe de 2,96 mil milhões de euros para o desenvolvimento urbano. Horizonte 2020: dispõe de 5,9 mil milhões de euros de um total de 80 mil milhões para as áreas secure, clean and eficiente energy, até 2020. 51% das cidades europeias com mais de 100 mil habitantes já implementaram iniciativas de inteligência urbana (relatório Mapping Smart Cities in the EU – 2014). 1,565 triliões de dólares é quanto irá valer o mercado das Smart cities em 2020. E são estes e outros dados que revelam a necessidade de pensar numa perspetiva “buttom-up”, indispensável ao progresso dos centros urbanos.

A conferência internacional ZOOM Smart Cities vai ocorrer em Lisboa, Portugal.

Portugal é um país com muitos casos de estudo na área da mobilidade, resíduos, ambiente, energia, entre outras áreas.

Lisboa é uma das cidades mais atrativas, inovadoras e criativas no panorama europeu. No entanto, falta ainda uma linha de comunicação e de partilha de conhecimento que assuma a inteligência como um desígnio político e de administração, mais do que uma etiqueta.

O ZOOM Smart Cities nasce com o intuito de projetar Lisboa, e Portugal, no contexto internacional, como um exemplo de uma cidade e de um país que pensam e planeiam, apontando caminhos mais do que críticas e soluções mais do que objeções.

O ZOOM Smart Cities vai acontecer nos dias 18 e 19 de maio de 2016. Continuar a ler

Nova Iorque substitui cabines telefónicas por pontos wi-fi

Fonte: Público

Boa ideia!

Projecto de 200 milhões de dólares já arrancou e a primeira fase deverá estar concluída no próximo Verão.

Nywifi

As cabines telefónicas são cada vez menos e pouco usadas com o recurso ao telemóvel pela maioria das pessoas. Apesar de existirem algumas resistentes à extinção, em Nova Iorque 500 cabines vão ser substituídas por pontos de serviço wi-fi gratuito até Julho deste ano, sendo que a previsão é que até 7500 unidades venham a ser retiradas em troca de ligação à web sem fios.

Cada ponto de wi-fi terá um ecrã electrónico em cada um dos lados para aí serem exibidos anúncios publicitários. Cada painel terá ainda um tablet onde o utilizador pode procurar informação sobre a cidade norte-americana ou navegar pela Internet, caso não disponha de um dispositivo com acesso online. Existe ainda um botão para se poder realizar uma chamada directa para os serviços de emergência, neste caso o 911, o equivalente ao 112 usado em Portugal.

O projecto chama-se LinkNYC e está a ser gerido pela CityBridge, uma join-venture que junta três empresas de tecnologia – Qualcomm, CIVIQ Smartscapes e Intersection -, que estima o processo de substituição e criação dos pontos de wi-fi em mais de 200 milhões de dólares, segundo avança o Wall Street Journal. Continuar a ler

Qual é a melhor start-up nacional em inovação social?

Fonte: Smart Cities

Cinco start-ups nacionais estão na corrida para representar Portugal na final da iniciativa mundial de empreendedorismo social Chivas The Venture. A candidata escolhida será conhecida na próxima quinta-feira, num evento a realizar no Estúdio Time Out, no Mercado da Ribeira, em Lisboa.

startup

Dentro de um leque de 32 candidaturas, os projectos ColarADD, MyFarm, Noocity, Eco Gumelo e Beesweet foram os seleccionados pela organização, tendo sido apontados como os mais promissores.

Mas o que é que diferencia, então, estas iniciativas? Surgindo como um apoio à população daltónica, a app ColorADD permite, com recurso a um smartphone, a identificação das cores dos objectos. Esta solução baseia-se no código universal de cores para daltónicos criado por Miguel Neiva, cuja base são as três cores primárias, representadas através de símbolos gráficos. Desta forma, e usando a câmara fotográfica incorporada no telemóvel, o utilizador recebe a informação do nome da cor e o respectivo símbolo no código ColorADD.

A MyFarm, por seu turno, evidenciou-se por trazer o famoso jogo Farmville do Facebook para o mundo real, através da interacção entre o consumidor e o agricultor. Em termos simples, o projecto possibilita a monitorização de uma horta à distância, com recurso a uma plataforma digital, permitindo, por exemplo, definir o seu tamanho, produtos e quantidades, sendo da responsabilidade do agricultor a sua produção. O escoamento de produtos de pequenos agricultores é um dos aspectos que sai beneficiado com o projecto. Continuar a ler

Apps para chegar mais depressa a casa (ou onde quer que seja)

Fonte: tecnologia.com.pt

Se tem um smartphone ou um tablet, são sete da tarde e quer voltar para casa o mais rapidamente possível, mas sabe que vais ficar preso no trânsito? Não se preocupe, há alternativas e estão todas no neu dispositivo móvel.

mapa

Entre o leque enorme que existe de aplicações de mapas e navegação GPS, há três que se destacam, precisamente por terem a capacidade escolher o caminho com menos trânsito para chegar mais rapidamente a casa (ou onde quer que seja). Estas aplicações são o Google Maps, o Meo Drive e o Waze.

O Google Maps, como todos já conhecemos, é a go-to app para qualquer pessoa, quer seja para ver distâncias pelo telemóvel ou tablet, para encontrar o caminho de volta ou até para chegarmos até aquele monumento que queremos ver mais ainda não encontramos! É fácil de usar e acessível, para além de que recentemente lançou a noticia de que em 2016 o modo offline será gratuito para utilizadores Android. A sua funcionalidade de navegação poderia ser melhorada em alguns aspetos, mas não deixa de ser eficaz, especialmente quando podemos afastar o mapa e ver os caminhos com cor mais avermelhada, que indicam os caminhos com mais trânsito.

Para utilizadores portugueses, o Meo Drive também é uma muito boa opção, pois não só tem uma enorme variedade de pontos de interesse marcados ao longo dos mapas como é totalmente offline, ou seja, perfeito para quem está sem Internet ou sem dados de pacote e precisa de um sistema de navegação por Portugal. Ao fazer o download da aplicação e, posteriormente dos mapas, tem-se total acesso as funcionalidades offline, contudo, se se quiser partilhar localizações ou itinerários para as redes sociais, por exemplo, a utilização da Internet já é necessária. Continuar a ler

Tecnologia | aplicação permite monitorizar atividade sexual

Fonte: JN

A nova atualização do sistema operativo móvel da Apple, o iOS 9, vai permitir monitorizar a frequência da atividade sexual ou o uso de contracetivos.

HealthKit

Segundo o site “Apple Insider”, a aplicação HealthKit ( Kit de Saúde, em português) tem uma área dedicada à “Saúde Reprodutiva”. Aí, os utilizadores poderão inserir dados sobre a frequência das relações sexuais ou sobre a utilização de contracetivos.

As mulheres poderão inserir ainda dados sobre temperatura basal, ovulação, atividade sexual e qualidade do muco cervical. Continuar a ler

Lisboa aposta em capacitação tecnológica

Fonte: Smart Cities

Uma Academia de Código contra a falta de talentos tecnológicos em Portugal. É assim que a câmara municipal de Lisboa vê o seu programa de capacitação para programação e desenvolvimento de apps. A iniciativa começou no início deste ano, mas vai consolidar-se em Setembro, sendo alargada também a desempregados residentes na capital lisboeta.

imshare-sc

“Este ano, haverá 15 mil postos de trabalho tecnológicos que não serão preenchidos. É para tentar responder a este desafio que, a partir de Setembro, vamos lançar a Academia de Código”, avançou, a respeito, Graça Fonseca, da câmara municipal de Lisboa, durante o NOVA IMSHARE, a 29 de Maio. A vereadora da Economia, Inovação, Educação e Reforma Administrativa lembrou que a Academia já avançou, numa fase piloto, em três escolas básicas da cidade. Contudo, com o arranque do novo ano lectivo, a iniciativa será alargada a outras escolas.

Em paralelo, a intenção da autarquia é também trabalhar com residentes de Lisboa que estejam desempregados, de forma a “dotá-los de competências TIC [tecnologias de informação e comunicação]”.

A Academia de Código – que, de momento, está implementada na Escola Básica (EB) Bairro do Armador, EB Aida Vieira e Jardim Escola S. João de Deus – é uma iniciativa da autarquia lisboeta, em parceria com a Universidade de Aveiro e a Universidade Nova de Lisboa.

Em paralelo, Graça Fonseca frisou, no evento, a importância do empreendedorismo para Lisboa, como forma de potenciar mais-valias que diferenciam a cidade no quadro global. “Em três anos, chegaram duas mil candidaturas à StartUp Lisboa”, acrescentou. Continuar a ler

Novos sites municipais | Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Sesimbra

Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Sesimbra têm novas plataformas de internet mais apelativas, proporcionando sites municipais, com informação mais organizada e de melhor acesso, com o objetivo de melhorar a prestação de serviço aos municipes, facilitar o seu acesso à informação, permitir um conhecimento mais aprofundado das atividades dos órgãos municipais e promover o envolvimento politico e social dos municipes, refere a Associação de Municípios da Região de Setúbal.

setubalpeninsuladigital

Conheça os novos sites:

Alcochete aqui.

Barreiro aqui.

Moita aqui.

Montijo aqui.

Palmela aqui.

Sesimbra aqui.

Vai à praia?! Junte o smartphone ao protetor solar!

Perto do início da época balnear, há várias apps que ajudam a preparar a ida à praia a partir de casa. Em Portugal, é possível saber mais informações sobre praias com Bandeira Azul e, até, conhecer temperaturas e o estado do vento em tempo real. Contudo, ainda é um progresso tímido face a uma app pioneira na Grã-Bretanha que alerta, em tempo real, para focos de poluição.

beach

Chega o calor e, para muitos, a vontade de rumar à praia mais próxima. Mentalmente, prepara-se a lista do que levar e, entre biquínis e o protector solar, faz cada vez sentido juntar o smartphone aos preparativos indispensáveis para a praia. Em Portugal, é possível saber, partir de casa, a qualidade das praias e as condições atmosféricas do local.

Para 174 praias nacionais, a Fundação Vodafone disponibiliza a app “Praia em Directo”. Através desta ferramenta, é possível escolher uma praia e aceder aos vários indicadores disponíveis. Tem pavor a água gelada e só pensa em destinos de férias com o mar a temperatura aprazível? A temperatura da água é um dos indicadores disponíveis para cada praia registada no sistema, a par da temperatura do ar, índice ultravioleta, velocidade média e orientação do vento e qualidade da água balnear. Todos estes têm uma actualização em tempo real, com excepção da qualidade da água, que provém da avaliação anual da Agência Portuguesa do Ambiente. Em paralelo, uma app da Associação Bandeira Azul apresenta informações sobre as praias galardoadas com a distinção de qualidade ambiental. Há dados de informação ambiental e serviços associados às praias, mas também sem uma dimensão de tempo real. Continuar a ler

Fonte: Smart Cities

Boa notícia!

Bruxelas prepara as prioridades de investimento em cidades inteligentes para o período 2015-2016 e, para já, as infra-estruturas ambientais ganham protagonismo. Esta foi a indicação deixada ontem pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), na Green Business Week, que decorre esta semana em Lisboa.

financiamento_sc

Nas orientações dadas pela Comissão Europeia para as próximas calls do Horizonte 2020, programa de apoio à investigação e desenvolvimento tecnológico da União Europeia (I&DT), as cidades inteligentes são vistas, cada vez mais, como um conceito urbano transversal. De tal forma que, para os financiamentos 2015-2016, tanto as áreas de ambiente como de energia do programa-quadro contemplam assmart cities. O objectivo, explicaram os pontos de contacto nacionais para o Horizonte 2020 em Portugal, é que as próximas candidaturas a financiamento possam incluir “soluções baseadas na natureza” e “sistemas de gestão de águas e resíduos, em demonstrações de grande escala”.

Ainda no âmbito do Horizonte 2020, outras oportunidades para desenvolver projectos smart cities estão a ser desenvolvidas em Bruxelas. Exemplo disso é a Iniciativa Tecnológica Conjunta em sistemas e componentes electrónicos (ECSEL JU), no eixo das tecnologias de informação e comunicação. Numa lógica de parceria entre entidades públicas e privadas, a iniciativa tem comprometido um financiamento comunitário de 1,17 mil milhões de euros até 2020, para aplicações nas áreas de mobilidade, sociedade, energia, saúde e produção inteligentes. Continuar a ler

Siemens desafia alunos a modernizar indústria nacional

Fonte: Revista Invest

“Ideias para a modernização da indústria portuguesa” é o tema do Prémio Nova Geração|15 que a Siemens Portugal acaba de lançar com o objetivo de aproximar o ensino teórico/prático das necessidades reais da indústria nacional e da sua modernização, mas também de criar condições para que os futuros engenheiros acedam a uma formação cada vez melhor.

Siemensabc

Inserido no protocolo Engenharia Made in Portugal, assinado em 2013 pela Siemens e pelo Estado português para promover o ensino da engenharia no país, este concurso de ideias inovadoras pretende também reconhecer jovens talentos da engenharia nacional e explorar novas ideias junto dos futuros engenheiros portugueses, incentivando o desenvolvimento de projetos que os aproximem do mundo empresarial e que, consequentemente, facilitem a sua entrada no mercado de trabalho.

O Prémio Nova Geração|15 destina-se às universidades e escolas técnico-profissionais abrangidas pelo protocolo Engenharia Made In Portugal que receberam o software Solid Edge e os Kits de Automação da Siemens, compostos pelo Simatic S7-1200, Human Machine Interface e o software TIA – Portal de Programação, indispensáveis para a realização dos projetos. Já no que respeita à execução do projeto, este é totalmente livre, mas deverá incluir uma forte componente de inovação que será valorizada pelo júri composto pela Siemens, a Cadflow, a CIP, a COTEC e a Ordem dos Engenheiros. A Siemens e a Cadflow são responsáveis pela criação das shortlists dos projetos finalistas (cinco por categoria) e todos os elementos do júri irão definir os vencedores finais. Continuar a ler

Austin lidera do ranking de “melhores cidades para o sector tecnológico”

Fonte: Smart Cities

A aura de Silicon Valley como o paraíso do sector tecnológico está a mudar. Pelo menos, de acordo com um novo relatório da consultora imobiliária Savills, que dá a liderança do ranking de “melhores cidades para o sector tecnológico” a Austin e não a São Francisco, onde Silicon Valley está implementado.

austin

A capital do Texas obteve a melhor pontuação no conjunto dos indicadores avaliados: ambiente de negócios, ambiente tecnológico, qualidade de vida, concentração de talento e custo dos imóveis. E foi, aliás, ao nível do talento disponível que Austin mais se destacou entre as 12 cidades tecnológicas apontadas pela Savills. “O acesso ao capital humano é o factor-chave na localização das empresas tecnológicas”, afirma a consultora imobiliária. Continuar a ler